Novo Coronavírus

São Paulo Sabesp vai distribuir 2.400 caixas d'água em áreas carentes de SP

Sabesp vai distribuir 2.400 caixas d'água em áreas carentes de SP

Até agora, empresa entregou 487 reservatórios a Paraisópolis. Em meio à pandemia, ação vai se estender a bairros das zonas leste e norte da capital

Sabesp está distribuindo caixas d'água para bairros da capital

Sabesp está distribuindo caixas d'água para bairros da capital

Reprodução/Rede Record

Em meio à pandemia de coronavírus e reclamação de moradores de bairros periféricos de que falta água para até higienizar as mãos, a Sabesp ampliou a distribuição de caixas d’água em São Paulo.

Desde sexta-feira (27), foram entregues 487 reservatórios em Paraisópolis, a segunda maior comunidade de São Paulo, com 100 mil moradores, também Jardim Monte Azul e Jardim Grajaú, na zona sul da capital. As regiões norte e leste serão beneficiadas, com entregas na Freguesia do Ó, Pirituba e São Mateus.

Leia mais: Moradores enfrentam falta de água para manter higiene contra covid-19

Segundo a companhia de abastecimento, as doações continuam e têm como objetivo "prevenir que as pessoas fiquem sem água em momentos em que sejam necessários reparos emergenciais ou manutenções preventivas na rede de abastecimento".

Ao todo, 2.400 caixas d’água - o dobro do inicialmente previsto - estão
sendo doadas à Sabesp por duas empresas. Ainda na semana passada, foi feito um trabalho de mapeamento dos imóveis que precisam de reservatório interno. A empresa disse ter organizado a logística de recebimento das caixas e distribuição à população. 

Veja também: 'Cidade' com 100 mil pessoas, Paraisópolis tenta se organizar

De acordo com a Sabesp, "a ação ocorre para reduzir o impacto da pandemia de covid-19 na rotina dos cidadãos e teve início em Paraisópolis em razão da característica topográfica. Trata-se de um bairro altamente adensado com partes altas, onde a água pode demorar mais tempo a chegar até os imóveis". 

Segundo regras da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), os
domicílios devem ter caixa d’água que seja capaz de suprir o abastecimento
dos moradores por ao menos 24 horas.

Últimas