São Paulo Saiba Dizer Não: 150 mil se reúnem em evento contra as drogas em SP

Saiba Dizer Não: 150 mil se reúnem em evento contra as drogas em SP

Organizado pela Força Jovem Universal, encontro levou música e arte à multidão

Saiba Dizer Não: 150 mil se reúnem em evento contra droga em SP

O evento reuniu jovens da capital paulista e também de todo o Estado de São Paulo neste sábado

O evento reuniu jovens da capital paulista e também de todo o Estado de São Paulo neste sábado

Eduardo Enomoto/R7

Cerca de 150 mil pessoas do Estado de São Paulo se reuniram no parque da Juventude, zona norte de São Paulo, no Saiba Dizer Não 2015, na tarde deste sábado (21).

Organizado pela FJU (Força Jovem Universal) da Igreja Universal do Reino de Deus, o evento de conscientização sobre uso de drogas, bullying, violência, suicídio, racismo e preconceito, teve apresentações de dança, teatro e bandas gospel. 

De acordo com o bispo Marcello Brayner, organizador-geral do Saiba Dizer Não, o objetivo do evento é conscientizar a juventude de que é possível “saber dizer não para as drogas, ao bullying, a violência, ao preconceito, ao suicídio, ao racismo, e não se influenciar”.

— Prevenir é sempre melhor que remediar. O problema das drogas não depende apenas das autoridades ou da polícia, mas também da conscientização dos adolescentes. É possível curtir a vida com outras ferramentas, como o esporte, a música, as artes, ou seja, sem ter que fazer uso das drogas. A essência da vida é a liberdade.

Veja as fotos do Saiba Dizer Não 2015 que acontece neste sábado

Além das apresentações, jovens subiram ao palco e deram depoimentos sobre como conseguiram se livrar do uso das drogas. Um deles foi Rodrigo Rosa Santos, 35 anos. O encanador começou a usar cocaína aos 17 anos e “perdeu tudo” por causa do vício.

— Era empresário e tinha muitas lojas, mas perdi tudo por causa das drogas. Cheguei a vender a roupa do corpo para comprar pedra de crack, eu comia cocaína. Cheguei a morar na Cracolândia, perdi um casamento de 13 anos por causa do vício. Mas há um ano conheci o programa A Última Pedra da Igreja Universal e, desde então, a minha vida mudou. Já tinha ido em terapia, psicólogo e todos me diziam que o vício não tinha cura. Mas, hoje, sei que tem. Há um ano não uso mais drogas, estou curado.

Para o bispo Brayner, depoimentos como o de Santos são importantes, pois o “jovem fala na linguagem de jovem” e a mensagem é levada de forma espontânea e ajuda a conscientização.

O bispo responsável pelo programa A Última Pedra da Igreja Universal, Rogério Formigoni, também esteve presente no evento. Para ele, o Saiba Dizer Não ajuda a mostrar a juventude que o vício tem cura.

— Existe porta de entrada, mas também existe porta de saída para o vício. Quem entrou, vai ter como sair.

Próximos encontros

Segundo informações da FJU (Força Jovem Universal) mídia, o evento reuniu jovens da capital paulista e também de todo o Estado, como Campinas, Ribeirão Preto, Indaiatuba. Mais de mil pessoas participaram da organização e da apresentação do Saiba Dizer Não 2015, em São Paulo.

O Saiba Dizer Não acontecerá em todas as capitais do Brasil. O próximo encontro será em Brasília, no Distrito Federal, no sábado (28), no estádio Mané Garrincha. Já no dia 7 de março, o evento ocorre em Belo Horizonte, capital mineira, na Arena Independência. Em breve, também haverá o evento no Rio de Janeiro, mas a data e local ainda estão indefinidos.

De acordo com a FJU mídia, a expectativa é reunir ao menos um milhão de jovens em todo o País. Neste ano, o evento já aconteceu em Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC) e Fortaleza (CE).

    Access log