'Saiu atirando e se matou', diz testemunha de tragédia em escola

Estudantes que presenciaram os disparos na escola Raul Brasil, em Suzano, disseram que um dos atiradores seria aluno do estabelecimento de ensino

Familiares de alunos se desesperam após massacre em escola de Suzano

Familiares de alunos se desesperam após massacre em escola de Suzano

Mauricio Sumiya/Futura Press/Estadão Conteúdo – 13.03.2019

Testemunhas relataram à reportagem da Record TV que pelo menos um dos atiradores que invadiram a escola estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, a 50 km de distância de São Paulo, nesta quarta-feira (13), seria aluno do colégio.

"Ele entrou, saiu atirando em todo o mundo e depois se matou. A gente saiu correndo e se abrigou em algumas casas", disse uma adolescente. "Fiquei muito assutada, peguei a minha amiga, que estava do meu lado. Eu saí correndo, e ela correu junto", complementou a jovem.

De acordo com as informações da Polícia Militar, os dois atiradores cometeram suicídio após atingirem vários estudantes e ao menos uma funcionária da escola, que seria uma das vítimas fatais, além de outros cinco alunos. Os feridos foram levados para o Hospital Santa Maria e para a Santa Casa de Suzano.

A PM encontrou, além das armas de fogo, arco, flechas, coquetel molotov e uma mala com fios. Todo o efetivo da 1ª Companhia do 32º Batalhão de Suzano foi destacado para ir até o local. As equipes da Guarda Civil Metropolitana e do Samu também foram enviados para a escola. Os helicópteros Águia 15 e 17, do Grupamento Aéreo da Polícia Militar, foram deslocados à ocorrência para socorrer feridos.

Mais cedo, a Polícia Militar informou que foi acionada para atender a ocorrência de disparo de arma de fogo de pequeno porte e vítimas no local. 

Autoridades

O governador João Doria (PSDB) informou, por meio de nota que, assim que foi avisado que havia alunos ferido dentro da Escola Estadual Raul Brasil, cancelou a agenda e se dirigiu ao local para acompanhar o trabalho de resgate e atendimento aos feridos.

Você tem alguma denúncia? Envie um e-mail para denuncia@r7.com