Coronavírus

São Paulo Santos faz hoje o 1º de 30 eventos-teste no estado para retomada

Santos faz hoje o 1º de 30 eventos-teste no estado para retomada

Feira de negócios ocorre em 2 dias com até 1.500 pessoas no total. Ideia é verificar protocolos e monitorar participantes por 14 dias

  • São Paulo | Joyce Ribeiro, do R7

Expo Retomada é o 1º de 30 eventos-teste previstos no semestre no estado de SP

Expo Retomada é o 1º de 30 eventos-teste previstos no semestre no estado de SP

Divulgação

O primeiro de 30 eventos-teste programados pelo governo de São Paulo acontece nesta quarta (21) e quinta-feira (22) em Santos, no litoral paulista. A Expo Retomada é uma feira de negócios com público estimado de até 1.500 pessoas em dois dias. O objetivo é testar protocolos de segurança em ambientes controlados para a retomada de atividades ainda na pandemia.

A medida foi adotada após a queda no número de internações e mortalidade por covid-19 no estado de São Paulo e mais de 60% da população estar vacinada com ao menos a primeira dose.

A feira de negócios é realizada das 11h às 18h, no Santos Convention Center, apenas para profissionais do setor por meio de credenciamento prévio online. São esperadas cerca de 750 pessoas por dia e todos fazem o teste do antígeno na hora.

Segundo o organizador, a escolha da Baixada Santista foi pela proximidade com a capital, pelo espaço de convenções ser novo, mas também porque a região apresenta índices acima da média de vacinação, chegando a quase 70%.

"É para que os expositores que pagam e os frequentadores que visitam retomem a confiança nos eventos presenciais. Nos outros eventos, não tivemos a testagem obrigatória. Os protocolos são uma somatória do mercado, com a criação do Comitê de Biossegurança, que teve contribuição da ABNT [Associação Brasileira de Normas Técnicas] e do Hospital das Clínicas, e nos dá segurança", afirma Paulo Octávio Pereira de Almeida, diretor da Live Marketing Consultoria e idealizador do evento.

De acordo com o subsecretário de Competitividade da Indústria, Comércio e Serviços da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Aranibar, os eventos-modelo não significam uma flexibilização total.

"Não é a reabertura completa, é um planejamento de meses, um aprendizado. São para saber o impacto da testagem por completo, entender as diferenças de protocolos e os efeitos, por isso o acompanhamento depois dos participantes", diz.

Todos os participantes do evento fazem o teste de antígeno na hora

Todos os participantes do evento fazem o teste de antígeno na hora

Divulgação

Protocolos

A Expo Retomada 2021 adotou os seguintes protocolos em relação à testagem:

- Não é aceita a carteira com esquema vacinal completo, mas sim o teste, na hora, do antígeno;

- A recomendação é que os participantes cheguem pelo menos meia hora antes ao evento;

- O exame é feito gratuitamente em parceria com a Secretaria de Saúde de Santos;

- No local, há médicos, ambulâncias e uma área para isolamento;

- Em caso de resultado positivo para a covid-19, a pessoa é encaminhada para a unidade de saúde mais próxima.

A organização do evento vai também respeitar o distanciamento entre estandes, limitar o acesso de pessoas ao palco, higienizar microfones e orientar os participantes sobre a obrigatoriedade do uso de máscara. A equipe de segurança fiscaliza o uso.

A entrada no espaço de convenções ocorre por QR Code e catracas eletrônicas, sem contato humano para reduzir o risco de contaminação.

Os responsáveis também se comprometeram a fazer o monitoramento dos frequentadores por 14 dias para verificação de sintomas. "É uma autodeclaração. Há um comprometimento grande das pessoas do setor em ajudar porque são participantes de eventos oficiais, com alvarás, e que estão interessados na retomada. Todos estão cientes e veem isso como condição necessária", destaca Paulo Octávio.

O monitoramento será feito pelo contato do cadastro informado pelo participante, com e-mail e telefone.

Para o professor de doenças infecciosas da UFRJ, Edimilson Migowski, é preciso retomar a vida aos poucos até porque a covid-19 é uma doença que veio para ficar. "O problema não é a flexibilização, mas a flexibilização sem conscientizar a população. Uma vez que você está vacinado, o problema é confiar demais nas doses e esquecer dos demais pilares e cuidados, como uso de máscara e álcool em gel e a não aglomeração".

Outros eventos

Organizados com apoio do setor privado, estão previstos neste semestre 14 eventos sociais, 12 de economia criativa, dois esportivos e dois de negócios. Os primeiros pretendem reunir menos de 1 mil pessoas e vão ganhando mais público com o avanço da campanha de imunização. A expectativa do governo é que todos os adultos do estado estejam vacinados com a primeira dose até 20 de agosto.

Entre os grandes eventos se destacam o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, no Autódromo de Interlagos, em novembro, a Campus Party, no Anhembi, em outubro, quatro shows no Allianz Parque, na zona oeste da capital, e ainda a Oktoberfest, no Brooklin, a partir de 25 de novembro.

A confirmação da realização dos eventos vai depender da situação epidemiológica, mas o subsecretário está otimista. "Se tiver surto da epidemia, novas variantes ou indicadores críticos que coloquem pressão sob o sistema de saúde, como alta taxa de ocupação de leitos, os eventos serão cancelados. Também se os organizadores desrespeitarem o combinado, mas a probabilidade é pequena", ressalta.

Últimas