Novo Coronavírus

São Paulo 'São extremistas de esquerda e de direita', diz Doria sobre críticas a Bia

'São extremistas de esquerda e de direita', diz Doria sobre críticas a Bia

Governador de SP rebateu críticas feitas à primeira-dama, Na sexta-feira (28), em reunião online ela afirmou que "há pessoas que são 'preguiçosas'"

  • São Paulo | Do R7

Bia Doria se envolve em nova polêmica durante reunião virtual

Bia Doria se envolve em nova polêmica durante reunião virtual

Divulgação Redes Sociais

O governador de São Paulo, João Doria, rebateu, nesta segunda-feira (31), as críticas feitas à primeira-dama Bia Doria, que se envolveu em uma nova polêmica sobre pessoas em situação de rua de São Paulo. Doria classificou as críticas como feitas por "extremistas de esquerda e de direita".

"É a mesma circunstância que motivou observações feitas nas redes sociais de extremistas de esquerda e de direita. A eles, o meu desprezo, tanto os que são de extrema esquerda, quanto de direita, que adoram fazer edição de imagem e áudio para fazerem suas críticas", afirmou Doria.

Leia mais: Bia Doria também tem diagnóstico positivo para covid-19

"Prefiro ficar com o trabalho que ela vem fazendo de atenção e atendimento às pessoas em situação de rua, levando ela mesmo cobertores, alimentos solidário, máscara, gel quase de diariamente, inclusive aos finais de semana."

Presidente do Fundo Social de Soliedariedade, Bia Doria, afirmou na sexta-feira (28) em uma reunião online do programa de voluntariado da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) que há pessoas que são "preguiçosas".

"Todos os dias a gente vai, a gente conversa, a gente consegue levar para as clínicas de reabilitação. Porque geralmente ou é bebida, ou é desamor em casa, ou é algum problema de químico... que as pessoas vão pra rua. E também tem os preguiçosos, que a gente não pode falar, tem que só ajudar", disse Bia Doria.

Em julho, a primeira-dama havia se envolvido em outra polêmica com a socialite Val Marchiori. Na época, elas receberam duras críticas nas redes sociais após falarem sobre a situação dos moradores de rua.

"Não é correto chegar na rua e dar marmita [para moradores de rua], porque a pessoa tem que se conscientizar que ela tem que sair da rua. A rua é um atrativo, a pessoa gosta de ficar na rua", declarou Bia no vídeo, gerando revolta entre os internautas.

Em nota, a assessoria do Governo de SP afirmou mais uma vez que "a frase de Bia Doria foi tirada do contexto". E que durante uma reunião virtual de mais de uma hora sobre o programa de voluntariado da Sabesp, a presidente do Fundo Social detalhou todas as ações da Campanha do Inverno Solidário liderada por ela, que este ano bateu recorde de doações distribuindo 154 mil cobertores novos para a população em situação de rua em todo Estado.

"Na mesma ocasião Bia Doria explicitou que 'cada morador de rua tem um problema grande e diverso' e explicou que junto à sua equipe de assistentes sociais trabalha diariamente para ajudar estas pessoas e encaminhar cada caso para o atendimento adequado. Bia Doria tem muito respeito pelas pessoas que moram na rua.", finalizou.

Últimas