São Paulo São Paulo atingiu apenas 40% da meta de imunização contra a gripe

São Paulo atingiu apenas 40% da meta de imunização contra a gripe

Cerca de 5,5 milhões de pessoas foram vacinadas contra o vírus influenza, mas o objetivo, nas primeiras fases, era de 13 milhões

  • São Paulo | Agência Brasil

Campanha de vacinação contra gripe em SP atinge apenas 40% do grupo prioritário

Campanha de vacinação contra gripe em SP atinge apenas 40% do grupo prioritário

Pixabay

O estado de São Paulo atingiu apenas 40% da meta de imunização contra a gripe. O objetivo era de vacinar pelo menos 13 milhões de pessoas nas duas primeiras fases da campanha, no entanto, apenas 5,5 milhões receberam a dose do imunizante.

Apesar de estar abaixo da meta, a cobertura vacinal no estado é superior à média nacional. Em todo o Brasil, menos de 30% do público-alvo compareceu a um posto de saúde para tomar a vacina contra a influenza.

Nesta quarta-feira (9), a campanha entra na terceira etapa e começa a atender novo público-alvo. Até o dia 9 de julho, devem ser vacinados 5,1 milhões de pessoas com comorbidades e deficiência (fisíca, auditiva, visual, intelectual e mental ou múltipla).

Além disso, caminhoneiros, trabalhadores portuários e de transporte coletivo, profissionais das forças armadas, de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade, incluindo jovens e adolescentes sob medidas socieducativas, também podem receber a vacina contra a gripe nesta fase da campanha.

Primeira e segunda fase abaixo da meta

A primeira fase da campanha, que teve início no dia 12 de abril, era destinada a vacinar 5,5 milhões de crianças, gestantes, puérperas, profissionais da saúde e indígenas. No entanto, apenas 2,7 milhões de pessoas desse público-alvo compareceram aos postos de saúde.

De acordo com a Secretaria de Saúde, esses grupos podem continuar comparecendo aos postos mesmo com o início da terceira etapa da campanha, que se estende até o dia 9 de julho.

Segundo dados da secretaria, em 2020, foram registrados no estado de São Paulo, 809 casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) atribuíveis ao vírus influenza, com 119 óbitos.

Últimas