São Paulo São Paulo capta US$ 100 milhões para despoluição do rio Pinheiros

São Paulo capta US$ 100 milhões para despoluição do rio Pinheiros

Recursos de parcerias também serão destinados a projetos de saneamento básico e água potável de micro e pequenas empresas

  • São Paulo | Do R7

Governo de SP capta US$ 100 milhões para despoluição do rio Pinheiros

Governo de SP capta US$ 100 milhões para despoluição do rio Pinheiros

Amanda Perobelli/Reuters - 17.04.2021

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (19) a captação de US$ 100 milhões para financiamento de projetos de saneamento básico e água potável, por meio de uma parceria firmada pelo banco estadual Desenvolve SP com a IFC, membro do Grupo Banco Mundial, e com o Santander Brasil.

Segundo o governo, 75% do total serão destinados às obras do programa de despoluição Novo Rio Pinheiros. O restante deverá atender projetos sustentáveis de micro e pequenas empresas voltados à preservação de recursos hídricos e tratamento de resíduos sólidos.

“O Governo de São Paulo acaba de captar R$ 530 milhões, adicionalmente ao que já se investe na limpeza e despoluição do rio Pinheiros. Até o final de 2022 será entregue limpo e despoluído para a população do estado”, garante Doria.

O Desenvolve SP realizou a operação em formato A/B Loan, mecanismo que permite que sejam captados, indiretamente, recursos de bancos privados, maximizando o aporte inicial da IFC de US$ 75 milhões. O Santander está no projeto como cofinanciador, fornecendo US$ 25 milhões, além de ser responsável pelo repasse dos recursos em reais, protegendo a operação contra variações cambiais.

De acordo com o governo, os recursos serão disponibilizados para financiamento de projetos das empresas vencedoras dos editais da Sabesp para execução de obras de construção de infraestrutura de coleta e tratamento de esgoto nas bacias do Jaguaré, Pirajuçara, Cidade Jardim/Morumbi, Morro do S, Ponte Baixa, Socorro, Corujas/Rebouças, Águas Espraiadas, Cordeiro, Pouso Alegre/Santo Amaro/Poli, Aterrado/Zavuvus e Pedreira/Olaria.

As empresas também terão condições de financiamento facilitadas por meio da linha de crédito Economia Verde, operada pelo Desenvolve SP.

“A despoluição do Rio Pinheiros é uma questão civilizatória para a cidade mais rica do Brasil. Toca em questões fundamentais de saneamento básico de vários municípios que interagem com o rio e endereça a importância de São Paulo não mais dar as costas aos seus rios, mas ir ao encontro deles", disse Sérgio Rial, presidente do Santander Brasil.

Em 2020, o Desenvolve SP realizou o maior financiamento da história para o programa, com R$ 70 milhões para a construção de infraestrutura de coleta de esgoto na bacia do Jaguaré e a ligação às residências. O projeto vai beneficiar mais de 58 mil famílias. Até o momento, o banco destinou R$ 84 milhões para a revitalização do rio.

A meta é até o fim de 2022 reduzir o esgoto lançado em seus afluentes, melhorar a qualidade das águas e integrar o rio completamente à cidade. A revitalização do Pinheiros deve beneficiar mais de 3 milhões de pessoas.

Últimas