São Paulo São Paulo registrou a maior temperatura máxima do inverno na quinta, com quase 29°C

São Paulo registrou a maior temperatura máxima do inverno na quinta, com quase 29°C

A maior máxima absoluta, aquela registrada em um único local, ocorreu em Pirituba/Jaraguá, zona norte, com 30°C

  • São Paulo | Nayara Paiva, da Agência Record*

O inverno começou em 21 de junho e termina em 22 de setembro

O inverno começou em 21 de junho e termina em 22 de setembro

Pixabay

A tarde desta quinta-feira (4) foi a mais quente do inverno na capital paulista, com 28,8°C de média, de acordo com dados do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas), da Prefeitura de São Paulo. A maior máxima absoluta, aquela registrada em um único local, ocorreu em Pirituba/Jaraguá, zona norte, com 30°C.

Anteriormente a esse dado, a maior média máxima do inverno havia ocorrido em 23 de junho, com 28,5°C. Já a maior máxima absoluta da estação ocorreu um mês depois, em 23 de julho, com 31,6°C, em Pirituba/Jaraguá, zona norte. O inverno começou em 21 de junho e termina em 22 de setembro.

"A grande massa de ar seco e quente que predomina sobre o interior do país vem mantendo o bloqueio atmosférico, o que é comum para a época do ano, porém neste ano este fenômeno atua com maior intensidade, impedindo as frentes frias de chegarem ao estado de São Paulo com força para mudar o tempo", explica Michael Pantera, meteorologista do CGE. "Essa condição tem provocado um inverno ameno com temperaturas acima do esperado e poucas ondas de frio intenso", complementa Pantera.

Durante agosto costuma chover sete dias em média. Para o mês são esperados 29,6 mm historicamente. Já a média de temperatura mínima é de 13,4°C, e a média de temperatura máxima é de 24,4°C, de acordo com dados do CGE.

"Nos próximos dias, os ventos passam a soprar de sul e sudeste neste fim de semana, o que traz ar mais frio e úmido para a Grande São Paulo", comenta Pantera. 

No sábado (6), os ventos úmidos e frios do oceano causam muita nebulosidade e declínio das temperaturas. O sol pode aparecer entre muitas nuvens no decorrer do dia, mas as temperaturas não sobem muito. As mínimas devem oscilar em torno dos 13°C, enquanto as máximas não devem superar os 22°C. Essa condição traz um pouco de alívio para o tempo seco, porém não deve causar chuva significativa.

"Os modelos numéricos de previsão mostram que no início da próxima semana uma frente fria finalmente conseguirá romper o bloqueio atmosférico, trazendo chuvas mais significativas e declínio mais acentuado das temperaturas", finaliza o meteorologista do CGE da Prefeitura de São Paulo.

*Sob supervisão de Letícia Dauer

Últimas