São Paulo São Paulo: Rio Pinheiros atinge maior volume de águas em 15 anos

São Paulo: Rio Pinheiros atinge maior volume de águas em 15 anos

Governo de São Paulo afirmou em nota que a situação poderia ser ainda pior se não fossem as ações para reduzir sedimentos e o lixo 

  • São Paulo | Do R7

Em 2019, a Emae registrou recorde de retirada de sedimentos do Rio Pinheiros

Em 2019, a Emae registrou recorde de retirada de sedimentos do Rio Pinheiros

Rovena Rosa/Agência Brasil

As fortes chuvas que atingem diversas regiões do Estado de São Paulo desde a madrugada desta segunda-feira (10) levaram o Rio Pinheiros ao maior nível dos últimos 15 anos, de acordo com a Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE).

Em nota, o Governo de São Paulo afirmou que a situação poderia ser ainda pior se não fossem as ações para reduzir o volume do rio. Segundo o release, "em 2019, as equipes da Emae registraram recorde de retirada de sedimentos do leito do Pinheiros, com carga equivalente à de 28 mil caminhões basculantes. Também houve a retirada de 9 mil toneladas de lixo das águas".

As marginais dos rios Pinheiros e Tietê estão entre as regiões mais prejudicadas com as fortes chuvas. que tiveram início domingo (9).

Considerando todos os meses do ano, este foi o oitavo maior acumulado em 24 horas de toda a história de medições do Inmet.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) registrou nesta segunda-feira (10) 114 milímetros de precipitação na estação do Mirante de Santana, zona norte da capital paulista, o segundo maior volume de chuva para um mês de fevereiro em 77 anos. Diante dos transtornos causados pela forte chuva, a Defesa Civil recomendou que os paulistanos fiquem em casa.

Chuva alaga vários pontos em São Paulo e paralisa a cidade

Últimas