São Paulo terá 'drive-in da cultura' no Memorial da América Latina

Primeira exibição está marcada para o dia 16 de junho, durante o processo de retomada das atividades econômicas que começa no dia 1º no estado

Memorial da América Latina, na zona oeste de São Paulo

Memorial da América Latina, na zona oeste de São Paulo

Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo - 09.11.2010

A retomada econômica no estado de São Paulo inclui um plano para a realização do "drive-in da cultura", sessões de entretenimento para espectadores assistirem dentro de seus carros, anunciou o governador João Doria nesta sexta-feira (29).

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

De acordo com o governador, a etapa inicial o drive-in da cultura será focada em cinema. O primeiro evento será uma exibição de filme marcada para o dia 16 de junho no Memorial da América Latina, na zona oeste da capital.  O governo prepara protocolos para que, de forma segura, espectadores possam assistir a volta ao entretenimento e que os profissionais que prestarem serviços nesses eventos estejam protegidos.

Leia também: SP: Entenda como será a quarentena com flexibilização progressiva

A retomada das atividades no estado de São Paulo será retomada de forma gradual, heterogênea e regionalizada, dividida em cinco diferentes fases. 

Fases estabelecidas pelo Plano São Paulo

Fases estabelecidas pelo Plano São Paulo

Arte R7

A fase 1 é de alerta máximo e os municípios submetidos a essa classificação estão em fase de contaminação, com liberação apenas para serviços essenciais, por exemplo, a Grande São Paulo. A fase 2 é de atenção, com eventuais liberações. Nesta etapa, podem ser reabertos, porém com restrições, escritórios, concessionárias, atividades imobiliárias, shopping centers e comércio. A cidade de São Paulo está nesta fase.

Veja também: Reabertura de parte do comércio em SP será um teste, diz secretária

A fase 3 é considerada de flexibilização. Uma etapa controlada e com maior liberação das atividades. Nela, podem operar, sem restrições, atividades imobiliárias, concessionárias e escritórios. Podem operar com restriçõs bares, restaurantes e similares, comércio, shopping centers e salões de beleza. A fase 4 se difere da 3 em apenas um aspecto: a abertura, com restrições, de academias.

Na fase 5, todas as atividades são retomadas sem restrições. Apenas neste estágio podem ser reabertos teatros, cinemas e espaços públicos. Também apenas na fase 5 podem ser promovidos eventos que provoquem aglomeração, como os esportivos.

Mapa do Plano SP

Mapa do Plano SP

Arte/R7

De acordo com o prefeito Bruno Covas, a partir do dia 1º de junho serão recebidos os protocolos de entidades setoriais, que previsam passar por aval da Vigilância Sanitária para começar a valer. Ou seja, nenhuma atividade deve reabrir já no dia 1º.

Leia também: SP terá fiscalização intensificada a partir de 1º de junho, diz Covas

O Plano São Paulo permite que a capital reabre shopping centers e lojas de rua. O prefeito pede a ajuda de comerciantes para denunciar pelo 156 aqueles que abrirem as portas de forma irregular, antes da aprovação dos protocolos de saúde e segurança.

Atividades liberadas em casa fase

Atividades liberadas em casa fase

Arte/R7