Coronavírus

São Paulo Secretários de Saúde cobram de SP compra de cilindros de oxigênio

Secretários de Saúde cobram de SP compra de cilindros de oxigênio

Levantamento do Cosems indica que 120 municípios correm risco de desabastecimento em meio à pandemia de covid-19

  • São Paulo | Do R7

Cosems cobra Governo de SP compra urgente de cilindros de oxigênio para covid-19

Cosems cobra Governo de SP compra urgente de cilindros de oxigênio para covid-19

Divulgação/Ministério da Saúde

O Cosems (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo) enviou nesta quarta-feira (30) um ofício endereçado ao vice-governador, Rodrigo Garcia, solicitando a compra urgente de cilindros de oxigênio aos municípios. Um levantamento do órgão indica que ao menos 120 cidades estão em situação crítica de abastecimento de oxigênio gasoso para atendimento emergencial de pacientes com covid-19.

A pesquisa do Cosems identificou que parte dos municípios estão com grande defasagem na quantidade de cilindros disponíveis para a recarga em tempo hábil, o que impacta na
manutenção e ampliação de leitos para realização de suporte ventilatório.

"Considerando as informações divulgadas pelo Ministério da Saúde para garantir o atendimento emergencial a estes pacientes, faz-se necessário garantir a disponibilidade de insumos prioritários para utilização nos serviços de saúde, tais como cilindros de oxigênio gasoso, concentradores de oxigênio, e outros insumos que garantam a correta administração de oxigênio para os pacientes que assim necessitam", justificou.

A demanda por oxigênio aumentou nas últimas semanas com o agravamento da pandemia, com o crescimento do número de pacientes internados no estado e pela necessidade de mais oxigênio aos contaminados pela nova cepa do coronavírus.

No documento assinado pelo presidente da instituição, Geraldo Reple Sobrinho, o Cosems destacou a necessidade de mais equipamentos disponíveis, como:

• Concentradores de oxigênio: dispositivos médicos movidos à eletricidade, projetados para
concentrar oxigênio do ar ambiente. Usado para fornecer oxigênio à beira do leito, normalmente por meio de um tubo nasal a um paciente que necessite de oxigenoterapia. O propósito clínico é o fornecimento de oxigênio de baixo fluxo, contínuo, limpo e concentrado.

• Cilindros de oxigênio gasoso: recipientes recarregáveis dedicados a manter oxigênio em
estado não líquido de alta pressão. São equipados com uma válvula e um regulador de pressão, para fornecimento de oxigênio para outros dispositivos médicos, ou fornecimento de baixa pressão para o paciente se houver uma válvula integral disponível.

Segundo o levantamento do Cosems, a quantidade emergencial de cilindros informada por 65 municípios é de 2.302 unidades.

"Ressaltamos que a necessidade é crescente e outros municípios já estão informando novas quantidades. Desta forma, o Conselho solicita a aquisição de cilindros e concentradores de oxigênio a serem cedidos aos municípios, em caráter emergencial", escreveu o órgão.

Governo de São Paulo

Nesta quarta-feira (31), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que não vai faltar oxigênio para as cidades paulistas, mas ressaltou que o estado precisa de cilindros para transportar o insumo. Doria e o secretário de saúde, Jean Gorinchteyn, participaram de uma coletiva de imprensa na sede do Instituto Butantan.

"A preocupação do governo é que não haja desabastecimento de oxigênio em nenhuma cidade. A gente sabe que a responsabilidade seria dos municípios, mas foi criada uma força-tarefa há 10 dias, entendendo até como uma questão humanitária, para que dessa maneira tivéssemos o oxigênio disponível para as pequenas cidades que tem essa deficiência para captar o cilindro, ajudar numa questão logística de encher o cilindros e voltar a devolver no período de 12h ou 24h. Assim fizemos ao longo dos dias, e temos abastecido todos municípios, independente da usina", afirmou Gorinchteyn.

Últimas