Servidores de SP pedem revogação de suspensão das férias

Pedido veio após decreto da Prefeitura prorrogar isolamento social até 10 de agosto e, assim, suspender as férias que já estavam remarcadas

Decreto publicado por Covas suspendeu férias de servidores de 4 categorias

Decreto publicado por Covas suspendeu férias de servidores de 4 categorias

Van Campos/Thenews2/Folhapress

O Sindsep (Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo) enviou ofício à Prefeitura de São Paulo nesta sexta-feira (31), solicitando que a a suspensão de férias dos servidores da saúde, segurança pública, assistência social e serviço funerária seja revogada.

Em decreto publicado no Diário Oficial, a prefeitura paulistana prorrogou o isolamento social até 10 de agosto, e consequentemente suspendeu as férias - que já estavam remarcadas - até 31 de agosto. Aqueles servidores que receberam o adicional de um terço de férias sofrerão o estorno em seus pagamentos.

Segundo comunicado do sindicato, os trabalhadores estão exaustos e passam por situações de sofrimento, de assédio moral à pressão pela pandemia do novo coronavírus. "Além das férias, os servidores penam com a retirada de folgas. Mesmo trabalhando em feriado, a prefeitura concede apenas um dia de folga", escreve o órgão no texto.

Ainda de acordo com o Sindsep, a gestão foi avisada de que a suspensão das férias levaria os servidores à exaustão, mas mesmo assim manteve a decisão para as quatro áreas emergenciais.

A reportagem pediu à Prefeitura de São Paulo um posicionamento a respeito das demandas do sindicato, mas não recebeu resposta até a publicação deste texto.