São Paulo Sesc apresenta exposição interativa gratuita e inédita sobre Charles Darwin

Sesc apresenta exposição interativa gratuita e inédita sobre Charles Darwin

Mostra ocorre a partir deste sábado (5) e vai até o dia 11 de dezembro, sempre de quarta a domingo e feriados, das 10h às 16h30

  • São Paulo | Do R7

Público será guiado por uma jornada multidisciplinar e interativa em um universo gráfico

Público será guiado por uma jornada multidisciplinar e interativa em um universo gráfico

Divulgação/ Renata Teixeira

O Sesc (Serviço Social do Comércio) São Paulo apresenta a exposição Darwin, o Original. A mostra, gratuita, é inédita no país e estará em cartaz no Sesc Interlagos, em São Paulo, a partir de sábado (5) até o dia 11 de dezembro, de quarta a domingo e feriados, das 10h às 16h30.

A exposição empreende uma fascinante viagem pelas ideias revolucionárias de Charles Darwin (1809-1882) e reviravoltas científicas que ele ajudou a criar ao elaborar sua teoria da evolução das espécies.

A exposição tem parceria da instituição francesa Universcience, que concebeu e montou originalmente a mostra em colaboração com o Museu Nacional de História Natural da França. O projeto conta ainda com o apoio da Embaixada da França no Brasil e com o patrocínio do Magazine Luiza.

Com curadoria de Éric Lapie e curadoria científica de Guillaume Lecointre, a mostra também tem o apoio de um comitê científico multidisciplinar. A exposição contrasta dois universos: um predominantemente histórico, configurado no uso sistemático de reproduções de imagens do século 19, e um contemplativo, que permite que o tema da ciência evolutiva atual seja compreendido de forma diferente e com diversos conteúdos interpretativos atemporais.

O público será guiado por uma jornada multidisciplinar e interativa em um universo gráfico. Os visitantes vão passear por uma vegetação abundante e exuberante que envolve e o acompanha na descoberta do trabalho de Darwin e do imaginário do período vitoriano.

Visitantes poderão observar linha do tempo para compreender a passagem dos anos e séculos

Visitantes poderão observar linha do tempo para compreender a passagem dos anos e séculos

Divulgação/ Renata Teixeira

As estações, compostas de filmes, dispositivos multimídia interativos e jogos, permitem ao visitante explorar as referências históricas, intelectuais e culturais da sociedade da época em que o cientista viveu, além de elementos cronológicos de sua vida familiar. Por meio da observação e interação, mas também através de um roteiro de visita, o trajeto segue pelos diferentes temas da exposição.

Os visitantes também poderão observar uma linha do tempo na qual é possível compreender as noções da passagem dos anos e dos séculos, mostrando a evolução de populações em sucessão de gerações ao longo de milhares e até milhões de anos. Em todo o espaço, será possível escutar os improvisos feitos pelo clarinetista Luca Raele, inspirados nos cantos dos pássaros brasileiros. A obra traduz musicalmente o conceito da sala com base em um olhar darwiniano para o contexto e o momento presente.

Últimas