Coronavírus

São Paulo Sobe para 130 número de mortes à espera de UTI na Grande SP

Sobe para 130 número de mortes à espera de UTI na Grande SP

Demanda por transferências de pacientes com covid-19 no estado está 117% maior em relação ao 1º pico da pandemia

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Hospitais de SP estão lotados não têm vagas disponíveis para internação em UTI

Hospitais de SP estão lotados não têm vagas disponíveis para internação em UTI

Reprodução/Record TV

A demanda por transferências de pacientes em hospitais de São Paulo para casos de covid-19 está 117% maior em relação ao primeiro pico da pandemia no país. Atualmente, são cerca de 1.500 pedidos por dia, ante 690 em junho do ano passado.

No estado, 303 pacientes aguardam por uma vaga em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 130 pessoas já morreram na fila por um leito.

Por isso, 1.000 leitos e 12 hospitais de campanha devem ser abertos até o fim do mês no estado. Mesmo assim, o número de pessoas que procuram o SUS (Sistema Único de Saúde) ainda é maior. A situação mais crítica é verificada em Ribeirão Pires, na Grande São Paulo, onde 27 pessoas já morreram à espera de uma vaga.

Em Guararema, a família de uma diarista de 56 anos, há quatro dias internada, luta para obter uma vaga em UTI e a transferência com urgência para salvar a vida da paciente. "A minhã mãe não sabe o quanto vai aguentar por uma vaga na UTI", lamentou a desempregada Lucineide de Almeida Santos, filha da diarista.

Últimas