São Paulo Sogro de palmeirense morta pelo marido é suspeito de furtar nora

Sogro de palmeirense morta pelo marido é suspeito de furtar nora

Segundo relataram familiares de Érica, pai de Leonardo Ceschini teria retirado o veículo da vítima e outros utensílios da casa

  • São Paulo | Do R7

O ato teria ocorrido durante o velório da mulher

O ato teria ocorrido durante o velório da mulher

Reprodução/Record TV

A polícia investiga o pai de Leonardo Ceschini, homem que confessou ter matado a esposa a facadas após uma discussão sobre futebol na zona norte de São Paulo, sobre um possível furto que teria ocorrido na casa de Érica Ceschini, a vítima, onde o casal vivia com os filhos.

Segundo relataram familiares de Érica no boletim de ocorrência, Alexandre Ceschini, pai de Leonardo, teria levado um veículo Jeep Renegade, de propriedade da nora, duas televisões, um micro-ondas, uma air-fryer, uma panela elétrica e uma cafeteira de dentro do apartamento. O ato teria ocorrido durante o velório da mulher, em 1º de fevereiro passado.

Apesar do boletim de ocorrência, a família de Érica não considera o ocorrido como furto. “A princípio elas acham que ele teria tirado [os objetos]. Não estamos chamando de furto, mas que ele tirou sem autorização. Tudo indica que [o momento] foi durante o velório”, afirmou ao R7 Epaminondas Gomes, advogado da família da vítima.

A equipe de investigação do 33º Distrito Policial apura o o caso como furto e realiza diligências para esclarecer todas as circunstâncias do crime, como confirmou a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo).

Imagens obtidas pela Record TV mostram que TVs da sala e do quarto foram levadas

Imagens obtidas pela Record TV mostram que TVs da sala e do quarto foram levadas

Reprodução/Record TV

Alexandre Ceschini não atendeu a reportagem ou se posicionou até a publicação deste texto.

Discussão e assassinato

Leonardo Ceschini confessou ter assassinado a esposa após uma briga no apartamento onde os dois viviam, e disse que foi golpeado com uma faca antes de tomar o objeto dela e atacá-la.

O motivo da briga, segundo o marido, havia sido uma discussão sobre futebol após comemorações da esposa, palmeirense, após o título do clube na Copa Libertadores – corintiano, ele teria se incomodado com as celebrações. Primeiro, ele relatou à polícia que ela cometeu suicídio após tentar atingi-lo, mas mudou sua versão.

Ouvindo a briga, os vizinhos acionaram a polícia. O óbito da mulher foi constatado no local.

No boletim, os PMs ainda informaram que não puderam prosseguir com o interrogatório porque o homem passaria por procedimento cirúrgico.

O casal tem filhos gêmeos, de dois anos, que estavam no apartamento no momento

Últimas