São Paulo Soldados da Base Aérea auxiliarão operação contra Aedes aegypti

Soldados da Base Aérea auxiliarão operação contra Aedes aegypti

Soldados trabalharão junto à prefeitura de Guarulhos até o final de maio. Quantidade de casos de dengue desde o começo do ano preocupa: são 1.035

Soldados da Base Aérea contra dengue

Casos de dengue no estado de SP têm preocupado autoridades

Casos de dengue no estado de SP têm preocupado autoridades

Valdeneia Barbosa - NTCom/COVISA

A partir desta terça-feira (7) até o final do mês, 20 soldados da Base Aérea de São Paulo irão reforçar na cidade de Guarulhos o combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

Eles formarão duplas com os agentes de saúde do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) no trabalho de bloqueio de criadouros feito através de visita casa a casa, para a eliminação mecânica de larvas e, quando necessário, aplicação de larvicida. A ação conjunta, que será realizada das 9h às 12h, vai começar pela Vila Carmela e deve se estender até a região do Ponte Alta.

Veja também: Campinas vive epidemia e tem segunda morte por dengue

Os soldados, junto a agentes do CCZ, ficarão na Vila Carmela por três dias, ou seja, até quinta-feira (9). As vias do bairro que serão trabalhadas pelas duplas são as avenidas Serra da Mantiqueira e Carmela Thomeu, além das ruas Palmas, Glória da Conceição Aires, Flor da Montanha, Flor da Serra, Serra Dourada, Serra Verde, Primavera, Serra Azul, Oscar Scherer, Azaleia, Manoel Reis, Flor de Maio e Estrada da Parteira.

Casos de na região

Com 1.035 casos de dengue confirmados na cidade de janeiro até o último dia 2, a iniciativa da Secretaria de Saúde pretende alertar a população sobre a necessidade de cada um fazer sua parte no combate ao vetor, já que a maioria dos criadouros do mosquito Aedes aegypti é encontrada dentro das residências, quase sempre nos vasos de plantas, depósitos de água sem a devida proteção, ralos, calhas, bebedouros para o consumo de animais, garrafas retornáveis, latas e frascos.

Além desta parceria com os soldados, na região de Saúde Cantareira, os agentes vão contar nesta semana com a ajuda de servidores da Secretaria de Governo, que também foram treinados para o trabalho conjunto de bloqueio de criadouros e devem priorizar neste momento o Recreio São Jorge, com uma grande ação prevista para esta quarta-feira (8), a partir das 9h.