São Paulo Solidariedade vai anunciar apoio a Márcio França em São Paulo

Solidariedade vai anunciar apoio a Márcio França em São Paulo

Ex-prefeita Marta Suplicy pode deixar partido a fim de se manter imparcial na disputa ou de anunciar apoio à reeleição de Covas, atual prefeito

Agência Estado
Lideranças do partido devem marcar encontro com França nesta quinta (10)

Lideranças do partido devem marcar encontro com França nesta quinta (10)

Anderson Lira/FramePhoto/Folhapress - 07.08.2020

O Solidariedade de São Paulo vai anunciar apoio a pré-candidatura de Márcio França (PSB), que poderá concentrar cerca de cinco minutos de tempo de televisão - a divisão ainda não foi anunciada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O partido admite que a ex-prefeita Marta Suplicy pode deixar a sigla a fim de se manter imparcial na disputa ou de anunciar seu apoio à reeleição do atual prefeito, Bruno Covas.

A ex-prefeita não compareceu a um almoço com as lideranças do Solidariedade que estava marcado para esta quarta-feira, dia 9. No lugar dela, o marido, Márcio Toledo, encontrou-se com o presidente nacional do Solidariedade, Paulo Pereira da Silva - o Paulinho da Força - e com o presidente municipal, Pedro Nepomuceno de Sousa Filho.

As informações foram confirmadas à reportagem pelo próprio Nepomuceno, que vai pedir demissão do cargo de subprefeito de Santana ainda nesta quarta-feira. As lideranças devem marcar um encontro com França nesta quinta-feira (10), e não sabem dizer se Marta vai se desfiliar ou não da sigla para apoiar Covas. França já tinha apoio do PDT e do Avante.

Quando Marta se filiou ao Solidariedade, em abril, havia a expectativa de que ela pudesse tornar-se vice em uma eventual chapa petista encabeçada pelo ex-prefeito Fernando Haddad, criando uma frente de esquerda. O petista, no entanto, se recusou a disputar e o pré-candidato Jilmar Tatto, de quem Marta não queria ser vice, venceu as prévias do PT.

A ex-prefeita procurou ainda negociar uma composição de chapa com Bruno Covas, mas as negociações naufragaram. O Solidariedade nutria a expectativa de conseguir convencê-la a disputar a Prefeitura, mas essa via também não se concretizou.

Últimas