Novo Coronavírus

São Paulo SP adiará reabertura de cinemas e teatros mesmo com aval do Estado

SP adiará reabertura de cinemas e teatros mesmo com aval do Estado

Capital paulista completará 28 dias consecutivos na fase amarela do Plano São Paulo, por isso poderia reabrir salas a partir da próxima segunda-feira (27)

  • São Paulo | Daniela Salerno, da Record TV

Cinemas da capital paulista deverão adiar reabertura

Cinemas da capital paulista deverão adiar reabertura

Reprodução / Instagram

A cidade de São Paulo deverá postergar a reabertura de teatros, cinemas e outras atividades culturais, inicialmente prevista para a próxima segunda-feira (27), mesmo com o sinal verde do governo do Estado para a retomada das atividades. A nova data ainda não está definida, já que o município deverá aguardar a fase verde.

A principal condição da gestão Doria para o município retomar a liberação das bilheterias e receber o público era permanecer na fase amarela do plano São Paulo por quatro semanas consecutivas, conforme regras anunciadas no início de julho (dia 3).

Como está na fase amarela desde 29 de junho, São Paulo completará 28 dias consecutivos nessa fase na próxima segunda-feira, quando já poderia reabrir salas de cinema e de teatro, além de outras atividades culturais.

No entanto, a gestão Covas deverá atender às recomendações da Vigilância Sanitária do município, que desaconselha a reabertura ao setor cultural. Então, o município deverá ter progressão para a fase verde do Plano São Paulo para liberar as atividades culturais na cidade.

Até agora, oito pedidos de setores diferentes foram encaminhados para a Secretaria de Cultura da cidade de São Paulo. O secretário da pasta, Sérgio Sá Leitão, discorda da decisão e acha excesso. “Não tem um país no mundo que foi tão conservador na reabertura das atividades culturais. Não faz sentido reabrir salão e academia e não reabrir atividades culturais com protocolos”, argumentou.

A volta dos espetáculos, quando ocorrer, estará condicionada ainda a uma série de restrições, entre elas: funcionar por 6 horas diárias, limitar a capacidade das salas a 40% do total, obrigar uso de máscara por frequentadores, vender ingressos online para evitar filas, manter público sentado em locais demarcados e distantes entre si e a suspender vendad de comida e bebidas.

Belas Artes

Mais cedo, o Cinema Petra Belas Artes anunciou a reabertura das salas a partir de 6 de agosto, com respeito a todos os protocolos de saúde a fim de evitar a disseminação do vírus.

Seria o primeiro cinema da capital paulista a reabrir portas depois meses sem receber o público devido à pandemia de covid-19.

O retorno, porém, estava condicionado à manutenção da programação do plano São Paulo e das decisões dos governos estadual e municipal, que previam a volta dos espetáculos para 27 de julho. Portanto, as sessões de cinema deverão aguardar mais tempo.

Últimas