Novo Coronavírus

São Paulo SP anuncia mais 1,1 milhão de doses da CoronaVac para distribuir

SP anuncia mais 1,1 milhão de doses da CoronaVac para distribuir

Doses serão distribuídas por todo o país. Em janeiro, o Butantan entregou 8,7 milhões de vacinas ao Ministério da Saúde

  • São Paulo | Daniela Salerno, da Record TV

CoronaVac produzida pelo Instituto Butantan

CoronaVac produzida pelo Instituto Butantan

Amanda Perobelli/Reuters

O Governo de São Paulo anunciou a entrega de mais 1,1 milhão de doses da vacina CoronaVac produzidas pelo Instituto Butantan para ser distribuída pelo Brasil. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (5) pelo governador João Doria (PSDB).

O Governo de São Paulo recebeu na noite desta quarta-feira (3) o quarto lote de insumos para a produção da vacina do Instituto Butantan contra o coronavírus. A maior carga remetida da China para o Brasil até agora vai permitir a produção de mais 8,6 milhões de doses do imunizante na capital paulista.

O Instituto Butantan pretende liberar 600 mil doses por dia a partir do dia 23.

Em janeiro, o Butantan entregou 8,7 milhões de vacinas ao Ministério da Saúde, com 6 milhões no dia 17, outras 900 mil no dia 22 e mais 1,8 milhão no dia 29.

Mais 20 milhões de doses

O Instituto Butantan negocia a compra de mais 20 milhões de doses da vacina contra covid-19 CoronaVac com o laboratório chinês Sinovac, além das 100 milhões já acordadas para entrega até setembro, disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

"Eu autorizei o doutor Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, para que fizesse um pedido de compra de mais 20 milhões de doses da vacina à Sinovac, além das 100 milhões já demandadas", disse Doria na entrevista, concedida na ala residencial do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual, na quinta-feira (4).

O Butantan fechou contrato com o Ministério da Saúde para entrega até abril de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina que foi testada no Brasil pelo instituto ligado ao governo paulista, e aguarda para esta semana a assinatura do contrato de confirmação da opção de compra pelo ministério de mais 54 milhões de doses até setembro.

A vacina vem sendo envasada no Butantan após o recebimento do IFA (insumo farmacêutico ativo) importado da China. Uma nova fábrica está sendo construída para a produção completa da vacina pelo Butantan, que deve iniciar a fabricação em escala a partir de janeiro.

Os 20 milhões de doses adicionais atualmente em negociação atenderiam este período entre setembro e janeiro. Doria manifestou confiança de que a aquisição será concretizada.

"Está na etapa de negociação, mas o laboratório Sinovac tem sido um bom parceiro, muito correto e muito solidário às nossas necessidades aqui do Brasil, e não tenho dúvida nenhuma de que nos atenderá nessa solicitação", afirmou o governador.

Depois de um atraso na entrega dos insumos da CoronaVac, o Butantan recebeu na noite de quarta-feira (3) o IFA para o envase de 8,6 milhões de doses da vacina, com entrega prevista a partir do dia 25. Na próxima semana, também na quarta-feira (10), deve chegar ao Brasil um novo lote de insumos, dessa vez para a produção de mais 8,7 milhões de doses do imunizante.

Últimas