São Paulo SP atende parte das reivindicações do agro, mas protesto está mantido

SP atende parte das reivindicações do agro, mas protesto está mantido

Segundo Faesp, tratoraço ocorre hoje apesar do Governo voltar atrás na decisão de aumentar cobrança de ICMS para insumos

Agência Estado - Economia
Tratoraço ocorre na manhã desta quinta-feira (7) em 300 cidades paulistas

Tratoraço ocorre na manhã desta quinta-feira (7) em 300 cidades paulistas

Denny Cesare/Código 19/Estadão Conteúdo - 07.01.2021

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) informou na noite desta quarta-feira (6) que o governo do Estado de São Paulo atendeu parte das reivindicações do agronegócio e voltou atrás com relação à decisão de aumentar a cobrança de ICMS para insumos agrícolas.

"O governo do Estado atendeu parte das propostas do agronegócio, mas outros pleitos importantes ficaram de fora: energia elétrica, leite pasteurizado e hortifrutigranjeiros, esses dois últimos fundamentais nas cestas básicas", afirmou a Faesp, em comunicado.

Esses aumentos no ICMS ainda causam grandes impactos no agronegócio paulista, principalmente para os pequenos produtores rurais, que representam 78% do Estado, e para a sociedade como um todo, acrescentou.

Apesar do anúncio do fim do aumento no ICMS de insumos agrícolas, a Faesp disse que o "tratoraço", organizado para esta quinta-feira, dia 7, a partir das 7h, está mantido.

A manifestação, apoiada pela Faesp, será realizada em cerca de 300 cidades paulistas, e reunirá perto de 100 sindicatos rurais, associações e cooperativas.

Últimas