Coronavírus

São Paulo SP aumenta limite de horário de comércios neste domingo (1°)

SP aumenta limite de horário de comércios neste domingo (1°)

Previsão do governo é que a partir do dia 17 de agosto não haja mais limites de horário, nem taxa de ocupação no estado

Governo prevê que a partir de 17 de agosto não haja mais limites de horário

Governo prevê que a partir de 17 de agosto não haja mais limites de horário

CESAR CONVENTI/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 29.07.2021

Após registro de diminuição no número de casos, mortes e internações por covid-19, o governo de São Paulo decidiu relaxar as regras de flexibilização, aumentando o limite do horário de funcionamento de comércios e serviços não essenciais, das 23h para as 00h, e a capacidade de ocupação passa de 60% para 80%, a partir deste domingo (1º).

O anúncio foi feito na última quarta-feira (28) pelo governador João Doria (PSDB) em sua primeira aparição após ter sido diagnosticado com covid-19 pela segunda vez. Doria anunciou ainda que a partir do dia 17 de agosto não haverá limites de horário, nem de taxa de ocupação no estado.

O novo horário de funcionamento para a fase de transição é válido para restaurantes, salões de beleza e barbearias, atividades culturais e academias de esportes. Os parques estaduais também voltarão ao funcionamento normal a partir de hoje (1º). A secretária lembrou ainda que continua sendo obrigatório o uso de máscaras em todos os ambientes e os protocolos de distanciamento social e higiene.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Regional, Patrícia Ellen, as etapas de flexibilização estão vinculadas ao percentual da população vacinada. "No dia 1º de agosto, estaremos passando para fase de transição com 75% da população vacinada. Depois do dia 17, daremos o segundo passo com toda a população vacinada", afirmou.

Na fase chamada de "Retomada Segura", que se inicia a partir do dia 17 de agosto, a ocupação permitida é de 100% nos estabelecimentos, mas com a manutenção do uso de máscaras e protocolos de saúde.

No dia 9 de julho, o governo havia estendido horário de funcionamento das atividades econômicas, como bares, restaurantes, shoppings e cinemas até as 23 horas, com taxa de ocupação para comércio e serviços de 60% e anunciado que a fase de transição iria vigorar até 31 de julho.

A taxa de ocupação do Estado é de 53% e na Grande São Paulo de 49%. De acordo com o secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn, os casos caíram 20,6%, as internações, 18,3% e as mortes 9,6%. Até o momento, 76,15% da população com mais de 18 anos tem pelo menos uma dose da vacina, 58,07% da população total do estado tem pelo menos uma dose aplicada e 21,04% da população possui esquema vacinal completo.

Últimas