São Paulo SP: com ventos acima de 70 km/h, chuva derruba árvores e alaga ruas

SP: com ventos acima de 70 km/h, chuva derruba árvores e alaga ruas

Região do Ipiranga, na zona sul, chegou a entrar em alerta e também a Penha, zona leste. Na zona norte, houve deslizamento 

  • São Paulo | Do R7

Vista do alagamento na Rua Agreste de Itabaiana, na Vila União, após o temporal que atingiu a zona leste de SP

Vista do alagamento na Rua Agreste de Itabaiana, na Vila União, após o temporal que atingiu a zona leste de SP

GERO RODRIGUES / O FOTOGRÁFICO / ESTADÃO CONTEÚDO

O temporal que atinge a cidade de São Paulo e a região metropolitana desde o início da tarde desta quarta-feira (24) registrou ventos com mais de 70 km/h, derrubou árvores, provocou deslizamento em ao menos um ponto da cidade, inundou ruas e chegou a deixar todas as regiões em estado de atenção e a região do Ipiranga, na zona sul, em alerta. A previsão para os próximos dias é de mais chuva na capital. 

Às 19h04, a região da Penha entrou em estado de alerta às 19h04 por conta iminência de transbordamento do córrego Franquinho, na avenida Dom Hélder Câmara. A região do Ipiranga entrou em estado de alerta às 14h13 por risco iminente de transbordamento do córrego Ipiranga, na altura da Praça Leonor Kaupa. A situação se normalizou às 14h54.

Foram registradas rajadas de vento de 72,3 km/h na região do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, às 15h. Na região do aeroporto de Congonhas, na zona sul, a ventania foi ainda mais forte, atingido 74 km/h às 13h42. 

Caiu granizo na Mooca, na zona leste, às 14h25.

O estado de atenção começou às 13h na zona sul e na Marginal Pinheiros. Às 13h37 foi a vez das zonas oorte, sudeste, leste e do centro. Às 14h35, dqa zona norte e da região da Marginal Tietê.

O helicóptero da Record TV mostrou um motorista sem conseguir trafegar no meio de um alagamento na avenida Jornalista Roberto Marinho, na zona sul da cidade e também uma comunidade na zona norte onde ocorreu um deslizamento de terra. 

Houve 29 chamados de quedas de árvore, de acordo com o Corpo de Bombeiros. 

Últimas