Novo Coronavírus

São Paulo SP começa a vacinar idosos com 75 e 76 anos na segunda-feira (15)

SP começa a vacinar idosos com 75 e 76 anos na segunda-feira (15)

Grupo é formado por 420 mil pessoas. Até o momento, governo contabiliza 3,528 milhões de pessoas vacinadas no estado

  • São Paulo | Do R7

SP começa a vacinar idosos com 75 e 76 anos

SP começa a vacinar idosos com 75 e 76 anos

Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo - 11.02.2021

O estado de São Paulo começará a vacinar idosos com 75 e 76 anos a partir da segunda-feira (15). De acordo com o governo, o grupo é formado por 420 mil pessoas. O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB), nesta segunda-feira (8), no Palácio dos Bandeirantes.

Até o momento, foram vacinados os grupos etários de 90 anos ou mais, de 85 anos a 89 anos, 80 a 84 anos e 77 a 79 anos. "Reforçamos a importância do pré-cadastro e pedimos que temos tenham calma. Temos vacinas suficientes para todos", afirmou Regiane Cardoso de Paula, coordenadora geral do Programa Estadual de Imunização. Com isso, o estado totaliza 3,528 milhões de pessoas vacinadas. 

"Aproveito para pedir que evitem a concentração na manhã do dia 15 para que não tenhamos filas e o desconforto na vacinação nos drive-thrus, seja na capital ou em outras localidades. A vacinação seguirá normalmente das 8h às 17h", afirmou Doria.

A imunização em São Paulo começou no dia 17 de janeiro. Até as 12h50 desta segunda, 2.450.584 pessoas haviam recebido a primeira dose, e outras 845.821 completaram o ciclo vacinal com a segunda dose, totalizando 3.296.405 vacinações em todo o estado.

Os públicos vacinados até o momento são profissionais de saúde, indígenas, quilombolas, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência com mais de 18 anos vivendo em instituições de longa permanência, além de idosos em geral com idade a partir de 77 anos.

No dia 3 de março, pessoas com 77, 78 e 79 anos começaram a ser imunizados em São Paulo. Na sexta-feira, dia 12 de fevereiro, idosos com mais de 85 anos começaram a ser imunizados contra a covid-19 pelo governo do estado de São Paulo, três dias antes da data prevista inicialmente. O avanço na programação foi possível, segundo o governo, por causa da chegada de mais insumos para fabricar o imunizante CoronaVac.

Últimas