Coronavírus

São Paulo SP cria Comitê de Blitz para atuar contra festas clandestinas

SP cria Comitê de Blitz para atuar contra festas clandestinas

Grupo vai reforçar fiscalização de medidas restritivas da capital a partir deste final de semana. Multas podem chegar a R$ 10,2 mi

  • São Paulo | Do R7

Pancadão em Paraisópolis, na zona sul de SP, durante a fase vermelha de combate à pandemia

Pancadão em Paraisópolis, na zona sul de SP, durante a fase vermelha de combate à pandemia

Reprodução/Record TV

Um Comitê de Blitz foi criado vai reforçar a fiscalização do cumprimento das medidas restritivas contra a pandemia e atuar contra festas clandestinas e aglomerações no na cidade de São Paulo, informou nesta sexta-feira (12) o governo paulista, após uma reunião no Palácio dos Bandeirantes que definiu detalhes das operações.

A atuação começa já neste final de semana, o último antes de entrar em vigor, na segunda-feira (15), a fase emergencial do Plano SP.

As novas restrições tentam conter o avanço do números de casos e mortes, que bateu recorde no estado nesta sexta. Nas últimas 24 horas, a média foi de uma morte a cada três minutos, somando ao todo 521, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde.

O comitê é formado pela GCM (Guarda Civil Metropolitana) e a Covisa (Coordenadoria da Vigilância Sanitária) pela Prefeitura de São Paulo, além da da Vigilância Sanitária, do Procon e das Polícias Civil e Militar.

De acordo com o governo do estado, o Procon-SP fiscalizou 636 estabelecimentos que prestam atividade não essencial, como bares, baladas, restaurantes, lanchonetes. Cem foram autuados. os infratores estão sujeitos a multa de até R$ 10,2 milhões, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor.

Últimas