SP cria grupo de trabalho para monitorar mancha de óleo

'Estamos monitorando o avanço das manchas de óleo na costa brasileira e a chegada no sul da Bahia acendeu o sinal de atenção', diz secretário

Óleo já atingiu mais de 280 localidades

Óleo já atingiu mais de 280 localidades

PEI FON/RAW IMAGE/ESTADÃO CONTEÚDO

O Governo do Estado de São Paulo decidiu constituir um Grupo de Trabalho (GT) multidisciplinar com o objetivo de levantar informações e listar medidas necessárias à prevenção e resposta ao derramamento de petróleo que atinge a costa brasileira, para o caso da mancha se aproximar do litoral paulista. A criação do grupo foi determinada em resolução da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA), publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (31).

"Embora a responsabilidade constitucional sobre acidentes de grande magnitude em mares seja da União, estamos monitorando o avanço das manchas de óleo na costa brasileira e a chegada no sul da Bahia acendeu o sinal de atenção", declarou o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido. "Se eventualmente for necessário estaremos preparados para atuar em parceria com o Governo Federal", explicou, em nota.

O grupo de trabalho está sob a coordenação do secretário executivo da SIMA, Luiz Ricardo Santoro, e tem como membros representantes da coordenadoria de fiscalização, Cetesb, Instituto Florestal, Instituto Geológico, Fundação Florestal, Sabesp, EMAE e DAEE.

Segundo a secretaria de infraestrutura, o grupo vai promover debates e diálogos com as prefeituras, comunidades tradicionais, pescadores, polícia entre outros atores que podem auxiliar na preservação ambiental.