Novo Coronavírus

São Paulo SP deverá prorrogar por ao menos mais uma semana fase emergencial

SP deverá prorrogar por ao menos mais uma semana fase emergencial

Prazo extra da etapa mais dura da quarentena, porém, poderá se estender por mais 15 dias. Detalhes serão definidos nesta manhã 

  • São Paulo | Daniela Salerno, da Record TV

SP vai manter restrições mais rígidas para tentar conter a contaminação

SP vai manter restrições mais rígidas para tentar conter a contaminação

Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo – 26.03.2021

O governo do estado de São Paulo deverá anunciar nesta sexta-feira (26) a prorrogação da fase emergencial do plano São Paulo, que possui as regras mais rígidas de circulação e distanciamento social desde o início da pandemia. O prazo extra da etapa mais dura vai durar ao menos uma semana, mas poderá ser adotada por mais 15 dias – como ocorreu na primeira vez.

O R7 apurou que os últimos detalhes do adiamento estão sendo fechados nesta manhã, com a ajuda do Comitê de contingenciamento da covid-19 – um grupo criado pelo governo paulista, com médicos e especialistas de outras áreas, para controlar a disseminação do vírus e prevenir o colapso dos hospitais no estado.  

A fase emergencial entrou em vigor no último dia 15 e deveria durar até o próximo dia 30 de março. Entre as novas regras, estão o fechamento de parques e praias, toque de recolher entre 20h e 5h, além de limitação específica para restaurantes e lanchonetes, que podem apenas funcionar nos sistemas drive-thru e delivery - veja detalhes no quadro abaixo.

Também houve mudança no funcionamento das igrejas, que foram proibidas de realizar cultos e missas, porém, podem seguir abertas para atender aos fieis.

Os supermercados seguiram com os horários normais de funcionamento, mas o governo paulista recomendou que os funcionários tenham horários remanejados para utilizarem transporte público entra 9h e 11h.

As escolas estaduais também ficaram em recesso no período, com a permissão para alunos que precisam da merenda escolar. São Paulo sugeriu que as escolas municipais e privadas seguissem a mesma medida.

Últimas