Coronavírus

São Paulo SP espera envio de vacinas da Pfizer para reduzir intervalo entre doses

SP espera envio de vacinas da Pfizer para reduzir intervalo entre doses

Autoridades sanitárias afirmam que estado seguirá recomendação, mas cobram Ministério da Saúde do envio das doses

  • São Paulo | Do R7

Governo de SP diz que vai seguir recomendação de reduzir intervalo de vacinas da Pfizer

Governo de SP diz que vai seguir recomendação de reduzir intervalo de vacinas da Pfizer

Denis Balibouse/Reuters

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o estado aguarda o envio de novas doses da vacina da Pfizer para diminuir o intervalo entre a 1ª e a 2ª dose. "O governo vai seguir a recomendação de diminuir o intervalo entre as doses da vacina como estabelece o próprio fabricante da vacina."

Na manhã desta quarta-feira (18), o ministro da Saúde Marcelo Queiroga confirmou em entrevista coletiva à imprensa, que o atual momento da pandemia permite que o Brasil diminua o intervalo entre as doses da vacina Pfizer, a partir de setembro, quando a população acima dos 18 anos terminar de receber a primeira dose da vacina.

"Conseguimos alterar o intervalo das doses da Pfizer. A bula autoriza 21 dias de intervalo, assim conseguiremos completar mais rapidamente. Estamos em uma situação epidemiológica mais tranquila. Não estamos comemorando, porque a média de mortes ainda é alta. Mas já tivemos números maiores. Mas, as políticas públicas estão melhorando a situação da pandemia", afirmou Queiroga.

A coordenadora do PEI (Programa Estadual de Imunização), Regiane de Paula, ressaltou que para vacinar todos os adolescentes, o estado precisa receber as doses do imunizante do Ministério da Saúde. "Solicitamos ao PNI que a 2ª dose possa ser enviada para que possamos aplicar. Estamos revendo todos os estudos e cada entrega para que possamos antecipar a vacinação", disse.

O coordenador executivo do Centro de Contingência do Coronavírus, João Gabbardo, disse que com mais de 90% da população já imunizada com a 1ª dose é preciso antecipar a 2ª dose. "Nesse momento em que toda a população acima de 18 anos já recebeu a 1ª dose, a 2ª dose possa ser acelerada, isso vale para a Pfizer e Atrazeneca. O problema é que tenhamos essas vacinas para nos antecipar. O Ministério da Saúde deve ter todo o esforço para enviar as vacinas aos estados", disse ele.

Durante a coletiva, o governador Doria oficializou a transformação do Comitê de Contingenciamento do Coronavírus para o Comitê Científico de Covid-19. O grupo, que tinha a participação de 21 membros, será composto por nove cientistas e coordenado por Paulo Menezes e João Gabbardo. 

O secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou que o Estado tem uma taxa de internação de 42,10% no Estado e de 40,36% na Grande São Paulo. Na comparação entre as últimas semanas epidemiológicas, foi registrada uma queda de 9% nos casos, de 4,3% nas internações e um acréscimo de 10% nos óbitos. 

Em relação a ocupação de leitos de UTI Covid, Gorinchteyn afirmou que houve uma queda de 34,3% em relação ao mês de julho de 2020, quando ocorreu o primeiro pico da pandemia no país. 

Últimas