São Paulo SP faz mutirão de cirurgias com previsão de atender 7 mil pacientes

SP faz mutirão de cirurgias com previsão de atender 7 mil pacientes

Objetivo é acelerar fila de operações acumulada na pandemia, quando os leitos foram fechados para pacientes com Covid-19

  • São Paulo | Luan Leão*, da Agência Record

Governo do Estado de São Paulo/Divulgação - 09.03.2018

O Governo de SP promove neste sábado (20) um mutirão para a realização de 7 mil procedimentos de cirurgias. Serão feitas consultas de avaliação pré-operatória e cirurgias oftalmológicas em todas as regiões do estado.

No Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP deverão ser feitas mil consultas de avaliação para agilizar a cirurgia de hérnia e vesícula.

O objetivo é acelerar a fila de cirurgias acumulada durante o período da pandemia, quando os leitos foram priorizados para o atendimento de Covid-19. Serão 6.000 procedimentos oftalmológicos e 1,5 mil avaliações para cirurgias gerais no Estado.

A ação ocorrerá em 25 hospitais e 46 AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) e envolverá mais de 1,5 profissionais de saúde que estarão exclusivamente nestas unidades durante o sábado para a realização dos procedimentos. 

Em Suzano, no Hospital de Cirurgias, administrado pelo HC, serão 500 avaliações de pacientes do Alto Tietê. 

A Secretaria de Estado da Saúde também fechou uma parceria com o Ipepo (Instituto da Visão) para a realização de 1,8 mil avaliações e cirurgias de retina e catarata. Neste sábado, os pacientes passarão por consulta pré-operatória e, nos próximos dias, realizarão os procedimentos cirúrgicos.

Os atendimentos ocorrerão em três unidades: Vila Mariana, Várzea do Carmo e Vila Clementino, todas na capital. A ação se repetirá no próximo sábado com outros 1,8 mil pacientes. 

Os pacientes que serão atendidos neste final de semana aguardavam na fila da Cross (Central de Regulação e Ofertas de Serviços de Saúde) e foram agendados durante esta semana pelos 17 Departamentos Regionais de Saúde.

*Estagiário sob supervisão de Letícia Dauer, da Agência Record

Últimas