Novo Coronavírus

São Paulo SP: filhos de trabalhadores de áreas essenciais terão vagas em creches

SP: filhos de trabalhadores de áreas essenciais terão vagas em creches

Segundo prefeitura, medida vale para pais ou responsáveis que atuem na saúde, segurança, assistência social e serviço funerário

Prefeitura de SP mantém vagas em creches para filhos de trabalhadores de áreas essenciais

Prefeitura de SP mantém vagas em creches para filhos de trabalhadores de áreas essenciais

Divulgação/Prefeitura de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo anunciou que vai manter abertas as vagas em creches para filhos de trabalhadores de áreas essenciais ao enfrentamento da covid-19 durante o período de recesso das escolas na fase emergencial, que começa nesta segunda-feira (15).

O atendimento será realizado para as crianças de 0 a 3 anos, matriculadas na rede municipal de ensino, cujos pais ou responsáveis atuem nas áreas da saúde, segurança, assistência social e serviço funerário e que não tenham condições de manter os filhos em casa.

No entanto, a criança não será atendida no centro educacional que costuma frequentar. Foram disponibilizadas cinco unidades polo em diferentes regiões da capital. Por isso, há necessidade de deslocamento, caso a família tenha interesse.

Após a inscrição, serão analisadas as possibilidades de atendimento de acordo com os endereços indicados. Caberá à coordenação da Secretaria Municipal de Educação entrar em contato por telefone ou e-mail. O formulário pode ser acessado no link.

Unidades Polo

- CEI Jardim Monte Azul - DRE Campo Limpo
Endereço: Avenida Tomas de Souza, 874 - Jardim Monte Azul

- CEI Monteiro Lobato - DRE Freguesia/Brasilândia
Endereço: Avenida Dep. Emílio Carlos, 3694 - Vila Nova Cachoeirinha

- CEI Salesiana Domingos Savio - DRE Penha
Endereço: Rua Porto da Folha, 57 - Vila Matilde

- CEI Sonho Nosso - DRE Pirituba/Jaraguá
Endereço: Avenida Menotti Laudísio, 675 - Jardim Cidade Pirituba

- CEI Bem TE VI - DRE Santo Amaro
Endereço: Rua das Bicuíbas, 70 - Jabaquara

Recesso Escolar

A partir da próxima quarta-feira (17) um milhão de alunos da rede municipal de São Paulo entram em recesso escolar. As férias seriam no mês de julho, mas foram antecipadas para tentar conter o avanço da covid-19.

Nesta segunda (15) e terça-feira (16), as escolas ficam abertas para orientação das famílias e entrega da merenda. Quem puder, já não precisa enviar os alunos para a aula presencial.

A recomendação é para que todas as atividades nas escolas sejam reduzidas ao mínimo necessário. As aulas presenciais serão retomadas no dia 5 de abril, após o feriado da Páscoa.

Durante o período de recesso, as unidades escolares vão funcionar em horário reduzido, das 10 às 16h, com rodízio entre os funcionários e mães guardiãs.

Últimas