Coronavírus

São Paulo SP libera 2 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde

SP libera 2 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde

Governo paulista promete entregar o restante da remessa de imunizantes contra a covid-19 até 31 de agosto

  • São Paulo | Do R7

Instituto Butantan libera mais 2 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde

Instituto Butantan libera mais 2 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde

Governo do Estado de São Paulo

O Instituto Butantan entregou na manhã desta segunda-feira (9) mais 2 milhões de doses da CoronaVac ao PNI (Programa Nacional de Imunizações). Com o novo lote, as liberações chegam à marca de 66,8 milhões de doses contra a covid-19 fornecidas ao Ministério da Saúde.

"Volto aqui a confirmar que até 31 de agosto estaremos entregando a totalidade de 100 milhões de doses da vacina do Butantan para o Programa Nacional", afirmou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Esta é a primeira remessa de vacinas fabricadas com o lote recorde de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) entregue pela empresa farmacêutica Sinovac ao Instituto Butantan no dia 13 julho. Foram 12 mil litros de matéria-prima usados para a fabricação dos imunizantes.

O IFA foi envasado no complexo fabril do Butantan, na zona oeste de São Paulo, e passou por etapas como embalagem, rotulagem e controle de qualidade das doses.

Segundo o superintendente da Fundação Butantan, Reinaldo Sato, dia 18 deve chegar mais um carregamento da China com 4 mil litros de IFA para a produção de 10 milhões de doses. "Ainda não chegou tudo [insumos], mas está prestes a chegar", ressaltou. 

Na madrugada de quinta-feira (5), o Instituto recebeu nova carga de 4 mil litros de IFA para produzir e entregar outras 8 milhões de doses da CoronaVac. No domingo (8), o governo recebeu no aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, 2 milhões de doses prontas do imunizante.

As vacinas liberadas hoje fazem parte do segundo contrato firmado com o Ministério da Saúde, de 54 milhões de vacinas. O primeiro, de 46 milhões, foi concluído em 12 de maio.

Últimas