SP mobiliza mais de 4 mil policiais para protestos de domingo (7)

Opositores do governo Bolsonaro mudaram local de manifestação para o Largo da Batata. Apoiadores do presidente se reúnem na Paulista

Policiais atuam no protesto de domingo (31)

Policiais atuam no protesto de domingo (31)

ISABELA NAIARA/ PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 31.05.2020

Mais de quatro mil policiais serão mobilizados para atuar na segurança dos protestos previstos para domingo (7) na cidade de São Paulo, informou a SSP (Secretaria de Segurança Pública) em nota publicada na tarde deste sábado (6). A nota afirma que o efetivo atuará para a segurança da população, a preservação do patrimônio e o direito à livre manifestação.

Leia também: Bolsonaro afirma que grupos antifascistas são "terroristas"

A previsão inicial era de que, assim como na semana passada, protestos de grupos antagônicos ocorressem simultaneamente na Avenida Paulista. O governador João Doria, em coletivas concedidas durante a semana, afirmou que pretendia que as manifestações ocorressem em dias diferentes. Houve uma tentativa de acordo com os grupos, sem sucesso. Na sexta-feira (5), o juiz Rodrigo Galvão Medina concedeu liminar proibindo a realização de atos de grupos divergentes na via. Em diálogo com o MPE (Ministério Público Estadual), os organizadores comunicaram a mudança de local.

Os grupo de oposição ao governo Jair Bolsonaro vão se reunir no Largo da Batata e ps apoiadores do presidente, na Avenida Paulista.

A SSP informou que o esquema de segurança será reforçado em toda a cidade, especialmente em pontos de concentração de manifestantes. Policiais de batalhões territoriais e especializados, como o BAEP, Trânsito e Choque, atuarão nas duas regiões.

Serão usados também três helicópteros, seis drones, 150 viaturas, quatro veículos guardiões e um veículo lançador de água. Outras unidades da PM permanecerão de prontidão e, se necessário, serão deslocadas para prestar apoio às equipes.

De acordo com a SSP, todas as ações serão monitoradas por meio de câmeras fixas, móveis, motolink e bodycams.

A Polícia Civil também vai reforçar a atuação com um sistema especial de plantão para acelerar o registro de ocorrências no 4º, 5º, 14º e 78º Distritos Policiais. 

A secretaria afirma que a polícia vai fazer revistas pessoais e informa aos participantes dos atos que é proibido portar o seguintes itens:

- Bandeiras e faixas com mastro ou hastes;
- Guarda-chuvas;
- Bastão para tirar fotos;
- Materiais, objetos cortantes ou pontiagudos;
- Bebidas alcoólicas;
- Arma de fogo ou branca de qualquer espécie;
- Fogos de artifício;
- Taco de basebol, golfe e similares;
- Outros objetos que possam causar riscos, dano ou importunação as pessoas.