São Paulo SP: Moradores relatam que baile funk nunca parou na pandemia 

SP: Moradores relatam que baile funk nunca parou na pandemia 

Pancadão que acontece na zona oeste de São Paulo reúne milhares de jovens às sextas, sábados e domingo, diz moradora

  • São Paulo | Do R7

Baile funk que acontece na zona oeste de SP

Baile funk que acontece na zona oeste de SP

Reprodução/Instagram

Mesmo em meio à pandemia do coronavírus, o Baile do Princesinha, no bairro do Jardim Jaqueline, zona oeste de São Paulo, nunca parou de reunir milhares de jovens aos finais de semana. É isso que relata uma moradora da região, que afirma que o local recebe até shows ao vivo nas madrugadas de sábado, domingo e segunda-feira.

“Essas pessoas não estão preocupadas com ninguém, muito menos com eles. São pessoas que vem para o baile e pegam um Uber, ônibus, metrô, colocando outras pessoas em risco. Fora o barulho infernal, que não nos deixa dormir”, diz a moradora, que se mudou para região já durante a pandemia e participa de grupos com moradores.

Segundo ela, o som dos carros que frequentam o lugar é muito alto. “Alguns moradores têm janelas antirruído e nem assim resolve”, afirma. “Pagamos impostos, IPTU, e eles nem luz devem pagar, porque com certeza muita coisa na comunidade é ilegal”, diz a moradora, que pede para não ser identificada.

Ela sugere que “se eles querem fazer festa, tem que fazer em lugar legalizado e próprio para isso, não na frente da casa de pessoas que precisam dormir e acordar 4h da manhã pra trabalhar”.

Nas redes sociais, fotos e vídeos mostram os sons potentes e a multidão que o evento reúne. A página do baile no Instagram o descreve como “o melhor baile da zona oeste de sexta e domingo”.

O R7 tentou contato com os organizadores, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Últimas