São Paulo SP não vai anunciar vacinação para 36 anos por falta de imunizante

SP não vai anunciar vacinação para 36 anos por falta de imunizante

Segundo prefeito Ricardo Nunes, até quarta-feira (14) continua campanha para 37 anos: 'Aguardando chegar mais vacina'

  • São Paulo | Joyce Ribeiro, do R7

Prefeitura de SP não vai anunciar vacinação para 36 anos por falta de imunizante contra covid-19

Prefeitura de SP não vai anunciar vacinação para 36 anos por falta de imunizante contra covid-19

Stringer/EFE - 01.07.2021

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou nesta segunda-feira (12) que aguarda a chegada de novas doses da vacina contra covid-19 para anunciar o início da imunização para o público de 36 anos. Neste domingo (11), o governo destacou que até 20 de agosto todos os adultos do estado terão tomado ao menos a primeira dose.

"Mesmo com o anúncio do governo do estado, que a gente ficou muito feliz, nós não temos como anunciar os 36 anos ainda porque não recebemos a vacina. De segunda até quarta-feira, continua para 37. Aguardando chegar vacina", destacou o prefeito.

A cidade de São Paulo ultrapassou no fim de semana a marca de 8 milhões de doses aplicadas contra a covid-19. São 5.935.677 vacinados com a primeira, outros 1.783.936 que receberam também a segunda dose, e 290.481 imunizados com dose única.

O prefeito comemorou o alto índice de imunização. "Atingimos 67,3% da população vacinada em São Paulo, 1% a menos que Londres, comparação com o 1º mundo", disse.

Vacinação contra gripe

Nesta segunda, teve início a vacinação contra a gripe para a população em geral, acima de 6 meses de idade. A dose pode ser tomada nas 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da capital e não mais em escolas.

"Fizemos separação de entrada para vacinação covid e salas diferentes nas UBSs. Farmácias, megapostos e drive-thru só covid. Agora temos público numeroso de 30 e 40 anos e a estrutura covid mais as 500 escolas, estava pesando muito. Colocando tudo na UBS, possivelmente vamos dobrar a população a ser vacinada", destacou o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

De acordo com o secretário, a prioridade é tomar a vacina contra covid-19, mas quem receber o imunizante contra a gripe deve esperar ao menos 15 dias entre uma dose e outra.

Todas as vacinas disponíveis foram aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e são eficazes e seguras contra a covid-19. Não há necessidade nem possibilidade de escolher um imunizante específico.

Variante Delta

A prefeitura monitora 40 pessoas que tiveram contato com o homem de 45 anos que teve o diagnóstico confirmado, por meio de sequenciamento genético, para a variante Delta (a indiana). Segundo o secretário de Saúde, ainda resta uma última pessoa a ser analisada. Caso ele não tenha viajado ou tido contato com viajantes, será possível "confirmar de forma categórica que realmente é transmissão comunitária".

A certeza só deve ser conhecida nesta terça-feira (13) após o término do rastreamento na área da UBS Belenzinho, na zona leste.

A Secretaria Estadual de Saúde informou, por telefone, que entrega à prefeitura nesta terça-feira (13) 300 mil novas doses da vacina contra covid-19. 

Últimas