São Paulo SP: operação prende homem que praticava sequestros-relâmpago

SP: operação prende homem que praticava sequestros-relâmpago

Polícia cumpriu mandados nesta sexta (15) e agora busca por outro suspeito que faria o arrebatamento das vítimas

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Operação prende homem que praticava sequestros-relâmpago em São Paulo

Operação prende homem que praticava sequestros-relâmpago em São Paulo

Reprodução / Record TV

A Polícia Civil cumpriu na manhã desta sexta-feira (15) um mandado de prisão contra um suspeito que praticava sequestros-relâmpago na zona sul de São Paulo. Esta é a quinta fase da Operação Fênix, que apura crimes cometidos em áreas nobres da capital por um grupo especializado.

Por volta das 6h, agentes do 27° DP, no Campo Belo, deixaram a sede da delegacia em direção ao Jardim Ângela, também na zona sul, onde foi cumprido o mandado de prisão e um mandado de busca e apreensão contra o suspeito.

De acordo com as investigações, o homem foi localizado em casa, no Jardim São Bento, e não resistiu à prisão. Ele é acusado de realizar um sequestro no bairro do Planalto Paulista, há cerca de um mês.

Segundo o delegado Murilo Fonseca Roque, responsável pelas investigações, o detido tem um comparsa, que ainda não foi identificado, e que seria o responsável pelo arrebatamento das vítimas. 

De acordo com a polícia, os dois aguardavam uma vítima, próximo a uma clínica médica de luxo na região do Campo Belo, no dia 9 de dezembro. O casal se aproximou para deixar a filha na clínica e a dupla abordou as duas vítimas ainda no carro.

Elas ficaram em poder dos criminosos, que rodaram com o veículo, e realizaram saques. Foram roubados de R$ 3 a 4 mil do casal, que foi abandonado na comunidade de Paraisópolis.

Ainda segundo o delegado, nos últimos seis meses, a investigação sobre sequestro-relâmpago foi intensificada com a realização de operação específica para este tipo de crime que, no Código Penal, é caracterizado como extorsão. Mas há o emprego de violência e os suspeitos usam armas.

Segundo o delegado, o preso já tinha uma passagem pela polícia por porte de arma em 2017 e há suspeita da participação dele em outros sequestros.

O preso e o material apreendido foram encaminhados ao 27° DP (Campo Belo).

Últimas