Novo Coronavírus

São Paulo SP pede autorização para uso de mais 4,8 mi de doses da CoronaVac

SP pede autorização para uso de mais 4,8 mi de doses da CoronaVac

Butantan pode produzir um milhão de doses por dia. Autorização dada no domingo (17) é para doses que chegaram da China

  • São Paulo | Do R7

Doses da CoronaVac começam a ser distribuídas para estados brasileiros

Doses da CoronaVac começam a ser distribuídas para estados brasileiros

Carla Carniel/Reuters - 18.01.2021

O governo de São Paulo pediu na manhã desta segunda-feira (18) uma autorização à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para uso emergencial de um novo lote com 4,8 milhões de doses da vacina do Butantan envasadas no Brasil. O anúncio ocorreu nesta segunda-feira durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. "Entramos com pedido emergencial para todas as doses que serão produzidas no Butantan", afirmou Dimas Covas, diretor do Instituto.

Com a autorização para o uso emergencial do novo lote de 4 milhões, o diretor do Butantan explicou que é possível ampliar a produção de imunizantes. "A Anvisa nos solicitou primeiro que começasse o primeiro processo e depois o segundo, exatamente porque a documentação é muito similar", disse Covas.

A autorização dada pela Anvisa nodomingo (17) é exclusivamente para as 6 milhões de doses que chegaram prontas da China. "Esperamos que essa autorização aconteça o mais rápido possível." O contrato previsto com a farmacêutica, segundo afirmou Dimas Covas, é de 46 milhões de doses da vacina. 

Covas afirmou ainda que espera que a decisão seja emitida em um curto período de tempo. "Esperamos essa segunda autorização para disponibilizar esse lote de 4 milhões doses prontas", diz. "Tem um carregamento de matéria-prima pronto para ser despachado, aguardando a liberação do governo chinês para iniciar a segunda etapa de produção." A capacidade de produção do Instituto Butantan é de um milhão de doses por dia. 

O processo de produção da CoronaVac no Brasil depende, porém, da chegada dos insumos e matéria-prima da China. "Mil litros dá origem a cerca de um milhão de doses", explicou Covas. 

Últimas