São Paulo SP: Polícia prende homem e estuda relação com assalto em Criciúma

SP: Polícia prende homem e estuda relação com assalto em Criciúma

Policiais encontraram drogas, munições, balanças de precisão, facas, explosivos e mais de R$ 500 mil, além de moedas falsas

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Resumindo a Notícia

  • Polícia Civil de SP prendeu homem por tráfico de drogas na zona sul
  • Suspeito seria responsável por abastacer pontos de venda de droga na região
  • Com ele, além da droga, foram encontradas munições, explosivos e moedas falsas
  • Polícia investiga agora se homem possui relação com assalto em Criciúma (SC)
Assalto ocorreu na madrugada de 1º de dezembro

Assalto ocorreu na madrugada de 1º de dezembro

Caio Marcelo/Agif/Estadão Conteúdo - 01.12.2020

A Polícia Civil de São Paulo prendeu nesta quarta-feira (23), no Campo Limpo, zona sul da capital paulista, um homem de 32 anos por tráfico de drogas, e estuda se ele possui relação com o assalto a uma agência bancária em Criciúma (SC), no início do mês.

A equipe de investigação realizava uma apuração sobre o tráfico na região e, após descobrirem que os pontos de venda de drogas eram abastecidos por um Mitsubishi/Pajero Sport de cor preta, encontraram o carro e abordaram o motorista.

Durante a vistoria no automóvel, os policiais encontraram 59 tabletes de maconha, 3.332 unidades de maconha embaladas para venda, oito pacotes de cocaína, 11 coletes balísticos, 26 munições calibre .223 de uso restrito, três balanças digitais de precisão.

Veja também: Moradores de Criciúma (SC) vivem noite de terror com troca de tiros

Os agentes também encontraram pavios de explosivos, sete aparelhos celulares, 10 facas, mais de 500 mil reais, 59 mil cien bolivares, 10 mil bolívares e várias notas danificadas.

O homem foi levado ao 50º DP (Itaim Paulista), onde permaneceu calado. O caso foi registrado como tráfico de drogas sem autorização ou em desacordo, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e moeda falsa. O suspeito permaneceu à disposição da Justiça.

Últimas