São Paulo SP: Polícias e GCM cumprem reintegração de posse na zona norte

SP: Polícias e GCM cumprem reintegração de posse na zona norte

Cerca de 100 famílias ocupam o terreno em Perus, às margens da rodovia Anhanguera, com área de mata nativa com preservação permanente

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Forças policiais cumprem ordem judicial nesta terça-feira (22)

Forças policiais cumprem ordem judicial nesta terça-feira (22)

Reprodução

Equipes da GCM (Guarda Civil Metropolitana) e das polícias Militar e Ambiental cumprem na manhã desta terça-feira (22) uma ordem judicial de reintegração de posse em um terreno de preservação ambiental às margens da rodovia Anhanguera, no bairro Perus, zona norte de São Paulo.

Cerca de 100 famílias ocupam o local, e já foram notificadas judicialmente a respeito da reintegração. Porém, ainda não houve acordo entre as duas partes.

Segundo informou a GCM, o terreno está localizado entre os quilômetros 21 e 23 da rodovia no sentido capital, e é uma área de mata nativa com preservação permanente.

Veja a nota da Prefeitura de SP sobre a reintegração na íntegra:

Em cumprimento à ordem judicial e ao relatório Nº 123-SMPS/CODDEC da Defesa Civil do Estado de São Paulo datado do último dia 16 e que aponta altíssimo risco iminente de vida e graves acidentes por causa do início do período de fortes chuvas, a Subprefeitura Perus/Anhanguera está desocupando e desfazendo construções na Rua Herculano José dos Santos. O objetivo é salvar vidas. As construções no local estão interditadas.

Todos os moradores do local estão sendo alertados há tempos dos riscos que podem custar as vidas de quem está na área nesse momento. Atualmente, a situação emergencial contempla o setor de risco PR-22 Faiçal Murad, com risco Muito Alto R4, conforme mapeamento de risco da Prefeitura.

O relatório da Defesa Civil ainda recomenda a imediata intervenção municipal emergencial para proteção do talude que sustenta as moradias regulares voltadas para a Rua Herculano José dos Santos. Essa região possui histórico de tragédias e reocupações irregulares.

Trata-se de área particular, neste caso, o núcleo de solução de conflitos da SEHAB estará no local para mediar uma saída voluntária das famílias. As famílias poderão se  inscrever pelo site da COHAB para os programas habitacionais  do município, respeitando a fila já existente. Após a ação, o local receberá serviços de limpeza e zeladoria. Além disso, em apoio, caminhões serão disponibilizados aos moradores, que poderão levar seus pertences a um depósito da administração regional.

Últimas