SP: prefeitura interdita restaurante de Jacquin por descumprir horário

Restaurante Président funcionou além das 22h, horário limite, no último final de semana e agora terá de pagar multa mínima de R$ 9.231,65

Restaurante de luxo funciona na Rua da Consolação, em São Paulo

Restaurante de luxo funciona na Rua da Consolação, em São Paulo

Reprodução/ Instagram @president_jacquin

A prefeitura de São Paulo interditou e multou o restaurante Président, na zona central da cidade, depois da fiscalização flagrar o restaurante operando após às 22h no último final de semana, o que é proibido por conta da pandemia do novo coronavírus. O estabelecimento pertence ao chef e apresentador Erick Jacquin. 

O restaurante terá que pagar multa mínima de R$ 9.231,65, multiplicada a cada 250m². Na região, outros três estabelecimentos também foram lacrados. Os estabelecimentos terão solicitar a desinterdições nas subprefeituras.

O chef Jacquin reconheceu o erro, e afirmou que não iria repetí-lo. "Ultrapassamos o horário pensando apenas em não ser deselegante com os clientes que terminavam suas refeições. Mas eu sempre estive ao lado da lei, então isso não vai se repetir", disse por meio de nota.

A partir do dia 8, a capital permitiu a operação de restaurantes e bares no período da noite, até as 22h. Porém, os estabelecimentos ainda têm que operar pelo período restrito de 6h. Desde o início da quarentena, os agentes têm trabalhado na fiscalização. De acordo com a prefeitura,  965 estabelecimentos já foram interditados por descumprirem as regras da reabertura econômica em São Paulo.

Por meio de comunicado, o restaurante Président afirmou que vai reabrir nessa sexta-feira, das 12h às 15 e depois das 19h às 22h. Porém, o restaurante também avisou que a partir das 21h45 solicitará aos clientes para que comecem a deixar o estabelecimento.