Coronavírus

São Paulo SP: quase 400 pessoas vão a fim da fila por recusarem marca de vacina

SP: quase 400 pessoas vão a fim da fila por recusarem marca de vacina

Após lei municipal, os 'sommeliers de vacina' são postos no fim do calendário de imunização se não quiserem marcas específicas

  • São Paulo | Laura Augusta, da Agência Record*

Ao menos 365 pessoas se recusaram a receber vacina por conta da marca

Ao menos 365 pessoas se recusaram a receber vacina por conta da marca

Reprodução/Governo do Estado de São Paulo - 30.07.2021

Quase 400 pessoas se recusaram a tomar o imunizante disponível contra a covid-19, devido à marca da vacina, na cidade de São Paulo, desde terça-feira (27) até a tarde desta segunda-feira (2).

A prefeitura de São Paulo, através da SMS (Secretaria Municipal da Saúde), informou que pelo menos 365 pessoas assinaram o termo de recusa da vacina contra o coronavírus desde que a lei 17.583 foi sancionada pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB).

A lei municipal aponta a recolocação para o final da fila de pessoas que recusarem a imunização, mediante a assinatura do termo, devido à marca do imunizante disponível no posto de saúde.

A SMS (Secretaria Municipal de Saúde) divulgou uma nota acerca dos chamados sommeliers de vacina, disse que “suas equipes trabalham para acolher e orientar, com escuta qualificada, todos os munícipes para que eles compreendam a necessidade de tomar a vacina. Na abordagem, são explicados detalhadamente os riscos de não ser imunizado e que a eficácia é semelhante entre todos os imunobiológicos disponíveis”.

*Estagiário da Agência Record, sob supervisão de Letícia Dauer

Últimas