Novo Coronavírus

São Paulo SP quer registrar vacina na Anvisa e em agência internacional no dia 23

SP quer registrar vacina na Anvisa e em agência internacional no dia 23

Apesar do adiamento da entrega do resultado dos estudos clínicos da CoronaVac, governo confirma início da vacinação em 25 de janeiro

  • São Paulo | Fabíola Perez, do R7

Butantan apresenta resultados da CoronaVac à Anvisa no dia 23 de dezembro

Butantan apresenta resultados da CoronaVac à Anvisa no dia 23 de dezembro

Wu Hong/EFE/EPA - 24.09.2020

O governador João Doria (PSDB) afirmou nesta segunda-feira (14) que São Paulo atendeu o Comitê Científico Internacional e concluiu o estudo final da CoronaVac, mas os cientistas do Instituto Butantan decidiram solicitar o registro do imunizante à Anvisa e ao órgão correspondente na China no dia 23 de dezembro. A decisão de pedir o registro às agências regulatórias permite, segundo o diretor do Butantan, Dimas Covas, uma análise definitiva do produto que será distribuído. 

Leia mais: Compra de vacina por ministro não adia data em SP, afirma Doria

"Essa é uma vacina para o mundo. O governo chinês garantiu que essa vacina seja um patrimônio para o mundo", afirmou Dimas Covas. "Esse estudo clínico permitirá o registro dessa vacina na China e no mundo. Esse é o motivo da decisão estratégica que tomamos no final da semana passada junto com os representantes da Sinovac de submeter o registro final da vacina, e não submeter os estudos intermediários", esclareceu Covas. 

Veja ainda: SP vai produzir 1 milhão de doses da CoronaVac por dia, diz Doria

A previsão inicial era de que os resultados da última fase fossem entregues nessa terça-feira (15). De acordo com o governador João Doria, a solicitação será realizada de forma simultânea à Anvisa brasileira e à agência chinesa de regulação de medicamentos. A expectativa do governo, agora, é que o registro seja obtido até o final do ano. 

A decisão de concluir o estudo, afirmou Doria, ocorre após a informação de que o número mínimo de 154 voluntários infectados já foi ultrapassado. O número alcançado na fase três é de 170 voluntários infectados.

Veja ainda: Técnicos do plano para covid-19 não tem poder de decisão, diz governo

"Registarar a vacina com o estudo conclusivo vai possibilitar maior eficácia da vacina". A mudança, no entanto, não trará impacto no plano de imunização do estado. "São Paulo deve começar a vacinação em 25 de janeiro, como havia sido divulgado anteriormente. Vamos proceder para a emissão desse registro o mais rapidamente possível."

Doria criticou o governo federal pela ausência de uma data de início para o início da imunização no país. "O governo federal precisa correr pela vida. Por que não iniciar a vacinação em janeiro ao invés de março. A nossa recomendação é para que o Ministério da Saúde e o Palácio do Planalto é (...) que comecem a vacinar agora em janeiro", disse Doria. "É possível começar agora com as vacinas que estiverem disponíveis."

Últimas