Coronavírus

São Paulo SP tem 1.900 policiais afastados por covid-19, diz governo do estado

SP tem 1.900 policiais afastados por covid-19, diz governo do estado

Número representa 1,7% do efetivo das polícias militar, civil e científica suspeitos de infeccão ou diagnosticados com a doença. GCM tem 47 afastados

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

Parte do efetivo das polícias civil, militar e científica está afastada das funções

Parte do efetivo das polícias civil, militar e científica está afastada das funções

Divulgação/Adpesp

A SSP-SP (Secretaria da Segurança Pública de São Paulo) revelou, nesta quinta-feira (13), que pelo menos 1.900 agentes das polícias militar, civil e científica do estado estão afastados por suspeita ou diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus. O número equivale a 1,7% do efetivo de 112.913 funcionários.

Leia também: MP-SP lança plataforma para monitorar gastos com covid-19

Desde maio passado, os profissionais da segurança pública paulista passam por um programa de testes para a detecção da covid-19, conforme conforme cronograma definido pelo governo estadual. Inicialmente, foram submetidos aos exames os policiais militares. Depois, foram iniciados os procedimentos nos agentes da Polícia Civil.

GCM

Já a GCM (Guarda Civil Metropolitana), segundo informações da Secretaria Municipal de Segurança Urbana, tem 47 guardas estão afastados, dos quais 24 apresentaram resultados positivos em testes para o vírus.

No total, o efetivo da GCM de São Paulo é composto por 5.984 guardas e, desde o começo da pandemia, 156 agentes se recuperaram da doença.

Últimas