Novo Coronavírus

São Paulo SP terá aulas presenciais mesmo com aumento de casos de covid-19

SP terá aulas presenciais mesmo com aumento de casos de covid-19

Decreto que permite volta das aulas presenciais será assinado pelo governador João Doria nesta quinta-feira e publicado na sexta-feira (18)

  • São Paulo | Do R7

Governo vai permitir volta às aulas mesmo com aumento de casos de covid

Governo vai permitir volta às aulas mesmo com aumento de casos de covid

Bruno Rocha/Fotoarena/Folhapress - 03.11.2020

O governo de São Paulo vai permitir a reabertura das escolas no estado em 2021 mesmo com o aumento de casos de covid-19 em todo o Estado. A informação foi confirmada na coletiva de imprensa desta quinta-feira (17) no Palácio dos Bandeirantes, na capital. O decreto que autoriza a retomada das aulas em todas as fases do Plano São Paulo será assinado pelo governador nesta quinta-feira e publicado na sexta-feira (18) no Diário Oficial. 

Leia mais: SP confirma primeiro caso de reinfecção por covid-19 no estado

O secretário de educação Rossieli Soares afirmou a escola é um ambiente seguro para crianças e adolescentes. A abertura no Estado, segundo ele, ocorre o dia 8 de setembro, em mais de 60% do território teve atividades presenciais.

"A prioridade é ter atividades presenciais cumprindo os protocolos de segurança. Não tivemos nenhum caso de transmissão localizada em escolas. Não ter a escola funcionando tem prejuízos irrecuperáveis, principalmente na primeira infância", afirmou. "Não podemos esperar termos a vacinação completa para a volta às aulas. Não podemos vincular a volta às aulas à vacinação. Se precisar fechar o resto, que se feche", disse o secretário.

Leia também: Coronavírus na escola: o que diz a ciência sobre os riscos da volta às aulas?

De acordo com o secretário, a abertura será regionalizada. Haverá uma diferença na retomada entre o ensino básico e o superior. O ensino superior só abre na fase amarela, com limite de presença de até 35%. Na educação básica, estão autorizadas as atividades escolares, mesmo na fase amarela e vermelha, com até 35% da ocupação. Na bandeira amarela, a ocupação passa a ser de 70% na educação básica.

Veja a regra abaixo:

Veja a regra para ocupação nas aulas presenciais em São Paulo

Veja a regra para ocupação nas aulas presenciais em São Paulo

Divulgação

Soares afirmou que o Estado criou um sistema de monitoramento de contatos na rede estadual e privada. "Isso foi desenvolvido junto com especialistas de saúde e será disponibilizada para os municípios que não têm conselho próprio", disse. 

O início da volta às aulas rede estadual é 1º de fevereiro de 2021. Durante o mês de janeiro, haverá atividades especiais para alunos que necessitam. A quantidade de alunos por sala de aula, segundo ele, observará as regras de distanciamento. 

Doria confirmou o início da vacinação no Estado para 25 de janeiro. "A opinião pública ainda quer saber quando o programa nacional de imunização será iniciado. São Paulo apoiará o plano", afirmou. O governador voltou a dizer que o Brasil precisa de todas os imunizantes que atualmente estão em desenvolvimento. 

Últimas