Coronavírus

São Paulo SP vacina adolescentes com comorbidades nesta quarta (18)

SP vacina adolescentes com comorbidades nesta quarta (18)

Grupo com 16 e 17 anos, incluindo gestantes e puérperas da faixa etária pode receber a 1ª dose do imunizante contra a covid-19

Adolescentes de 16 e 17 anos com comorbidades serão vacinados
 nesta quarta (18)

Adolescentes de 16 e 17 anos com comorbidades serão vacinados nesta quarta (18)

Carla Carniel/Reuters - 16.08.2021

A cidade de São Paulo iniciou a vacinação em adolescentes de 16 e 17 anos com comorbidades ou deficiência permanente (física, sensorial ou intelectual) nesta quarta-feira (18).

Além disso, gestantes e puérperas desta faixa etária também poderão receber a primeira dose do imunizante. São esperados cerca de 48 mil munícipes desse grupo.

Os adolescentes devem estar acompanhados pelo responsável e, no caso de impossibilidade do acompanhamento, esse responsável deve encaminhar uma autorização assinada para um adulto que deve estar junto do adolescente.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os adolescentes com deficiência permanente incluem limitação motora que causa grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas; grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo; baixa visão ou cegueira; alguma deficiência intelectual permanente que limite atividades habituais.

Documentos necessários para a vacinação

Para receber o imunizante é necessário o comprovante da deficiência, que pode ser um laudo médico indicando a deficiência, cartão de gratuidade no transporte público indicando deficiência, ou documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência, ou documento oficial de identidade com a indicação da deficiência.

Caso não haja um documento comprobatório será possível a vacinação a partir da autodeclaração.

Para esses jovens será aplicado, exclusivamente, o imunizante da Pfizer, que até o momento é a única vacina autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para essa faixa etária.

Para tomar a vacina é obrigatório apresentar um comprovante de residência na capital, documentos pessoais, preferencialmente o CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) e o cartão do SUS (Sistema Único de Saúde). O comprovante de endereço no município de São Paulo pode ser apresentado de forma física ou digital. Se não houver no próprio nome do munícipe, serão aceitos comprovantes em nome do pais, desde que apresentado também um documento que comprove o parentesco ou estado civil, como o RG (Registro Geral) e certidão de nascimento.

A secretaria recomenda que seja feito o preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já para agilizar o tempo de atendimento nos postos de vacinação. Basta inserir dados como nome completo, CPF, endereço, telefone e data de nascimento.

Últimas