Novo Coronavírus

São Paulo SP vai monitorar isolamento e tirar dúvidas sobre covid-19 por celular

SP vai monitorar isolamento e tirar dúvidas sobre covid-19 por celular

Para garantir distanciamento e evitar aglomerações, governo vai monitorar cidadãos por meio do celular. Número de Whatsapp tira dúvidas sobre doença

  • São Paulo | Fabíola Perez, do R7

SP atingiu a taxa de 49% de isolamento social, a menor desde o início da quarentena

SP atingiu a taxa de 49% de isolamento social, a menor desde o início da quarentena

Fernando Bizerra Jr/EFE - 06.04.2020

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quinta-feira (9), o monitoramento de paulistas e paulistanos para medir o grau de isolamento social e evitar aglomerações. Segundo o governo, o estado registrou na quarta-feira (8), a menor taxa de isolamento desde o início da quarentena, de 49%, enquanto que a cidade registrou 51%. "Estamos vivendo o pior mês e o pior período, mais trágico e triste, dessa pandemia", afirmou Doria.

O governo disse ainda que fechou um acordo com as quatro operadoras de celular para monitorar o isolamento em todo o estado. O serviço, segundo ele, não terá custos. "Poderemos identificar os locais onde as pessoas estiverem e onde existirem aglomerações", disse Doria.

Leia mais: David Uip sobre covid-19: "Fui vítima de massacre e politização"

"Registramos nos últimos dias uma taxa de 49% de isolamento, muito abaixo do necessário que é atingir 70% de isolamento. Já tivemos 59% no domingo. Por isso, a campanha de disparos de mensagens vai alertar pessoas para que fiquem alertas, prevenindo as pessoas para retornarem às casas e tomarem cuidado"

A secretária de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, também registrou preocupação em relação às aglomerações e regiões de grande adensamento. "É possível colocar grandes caixas de sons nesses locais", afirmou. "A Defesa Civil também enviará disparos de orientação por meio de celulares."

Leia mais: São Paulo cria drive thru solidário para doações de cestas básicas

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, explicou que a região da Lapa tem, atualmente, uma movimentação significativa. As informações serão divulgadas por municípios com mais de 30 mil habitantes. "A informação é trazida de forma anônima, temos acesso aos dados de forma agrupada."

Segundo o governo, a região metropolitana concentra 80% dos casos confirmados de coronavírus. "Atingimos a menor taxa de distanciamento social desde que começamos a quarentena. São taxas que nos preocupam muito. Não estamos alcançando esse indicador”, disse a secretária.

Leia mais: Cloroquina será usada contra covid-19 na rede municipal de São Paulo

O secretário de Saúde do Estado, José Henrique Germann, afirmou que São Paulo possui 6.708 casos confirmados e 428 óbitos. O estado tem, até o momento, 1640 internadas com metade das pessoas em unidades de terapia intensiva e a outra metade. "Estamos abaixo da Coreia do Sul, mas ela está indicando para cima, precisamos tomar providências", diz Germann.

O governo anunciou também a criação de um canal de informações por meio do Whatsapp para tirar dúvidas sobre a prevenção para o coronavírus. "Estamos usando todas as ferramentas de tecnologia e comunicação", afirmou Ellen.

Doria pediu ainda que, neste feriado, os paulistas e paulistanos não façam viagens, sobretudo, para o litoral. "As praias estão todas fechadas e com o acesso limitado. Não é o momento de fazer lazer, nem de férias."

Últimas