Novo Coronavírus

São Paulo SP vai pagar extra a professores que aumentarem carga horária

SP vai pagar extra a professores que aumentarem carga horária

Adicional sobre salário vale para o retorno das aulas a partir de 8 de setembro. Mas integrantes do grupo do risco devem permanecer em casa

Governo de SP vai pagar extra a professores que aumentarem carga horária

Governo de SP vai pagar extra a professores que aumentarem carga horária

Marcelo Justo/Folhapress - 29.06.2020

Os professores da rede estadual que aumentarem a carga horária para participar das atividades presenciais nas escolas a partir de 8 de setembro vão receber um valor adicional sobre o salário. 

O benefício foi publicado no Diário Oficial desta terça-feira (1º) e integra a resolução que define regras e protocolos para a retomada das escolas do estado de São Paulo, incluindo a rede privada. 

Leia mais: Ao menos 107 municípios de SP devem retomar as aulas este mês

Segundo o governo, o retorno no dia 8 de setembro não é obrigatório e deve ocorrer após consulta da comunidade escolar. Os municípios também têm autonomia de interferir no calendário, embasados por dados epidemiológicos das regiões. 

As atividades presenciais podem ocorrer somente em unidades escolares localizadas em áreas classificadas na fase amarela do Plano São Paulo por 28 dias consecutivos.

Veja também: Sem aulas presenciais, alunos receberão 465 mil tablets em SP

As escolas estaduais que retornarem poderão receber, no máximo, 20% dos alunos por dia. Já as redes municipais e privadas devem seguir o decreto do governo do estado que prevê o limite de 35% para educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental, e 20% para anos finais do ensino fundamental e ensino médio.

Todas as unidades estão autorizadas a funcionar em horário reduzido. 

Leia ainda: Governo de SP adia a volta das aulas presenciais para 7 de outubro

Atividades permitidas

Dentre as atividades possíveis estão: atividades de reforço e recuperação da aprendizagem, acolhimento emocional, orientação de estudos e tutoria pedagógica, plantão de dúvidas, avaliação diagnóstica e formativa, atividades esportivas e culturais.

Há ainda a possibilidade de utilizar a infraestrutura de tecnologia da informação da escola para que os alunos estudem e façam acompanhamento das atividades não presenciais das suas casas.

Mas os estudantes que estão no grupo de risco devem permanecer em casa em atividades remotas. Os profissionais que estiverem neste grupo não devem retornar ao trabalho presencial.

Últimas