São Paulo SP: velório é interditado por crimes ambientais e contra a pessoa

SP: velório é interditado por crimes ambientais e contra a pessoa

Ação foi realizada pela Polícia Civil, na quarta-feira (27), em apoio ao Serviço Funerário Municipal. Uma mulher é investigada

  • São Paulo | Carolina Lopes, da Agência Record

Polícia Civil e Serviço Funerário Municipal de SP interditam velório na zona leste

Polícia Civil e Serviço Funerário Municipal de SP interditam velório na zona leste

Reprodução/Site Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo interditou, em apoio ao Serviço Funerário do Município de São Paulo, uma casa de velório por crimes contra o meio ambiente e a pessoa, na última quarta-feira (27), na Vila Prudente, zona neste da capital paulista.

O Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubosa) efetuou a operação após a equipe do município solicitar amparo para fiscalizar o estabelecimento, suspeito de irregularidades.

No local, constatou-se que eram realizados procedimentos de tanatopraxia — preparação de um cadáver para o velório ou funeral — sem a utilização de equipamentos de segurança pessoal e coletivo, despejo incorreto de fluidos e insumos, além de não possuir autorização do órgão competente para a atividade.

A ocorrência foi registrada no 56º DP (Vila Prudente) e uma mulher, responsável pelo estabelecimento, é investigada pelos crimes de "perigo para a vida ou saúde de outrem" e "causar poluição de qualquer natureza".

Um segundo estabelecimento funerário foi fiscalizado durante a ação, onde foram identificadas irregularidades administrativas.

Últimas