Novo Coronavírus

São Paulo SP volta a vacinar grávidas com comorbidades na segunda (17)

SP volta a vacinar grávidas com comorbidades na segunda (17)

Governo anuncia vacinação de pessoas com comorbidades e deficiência permanente entre 45 a 49 anos a partir de 21 de maio

  • São Paulo | Do R7

SP volta a vacinar grávidas e puérperas com comorbidades a partir da segunda-feira (17)

SP volta a vacinar grávidas e puérperas com comorbidades a partir da segunda-feira (17)

Governo do Estado de São Paulo - 12.04.2021

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (12) que o estado remanejou a distribuição de doses de vacinas contra covid-19 para garantir a vacinação de grávidas e puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias) com comorbidades com mais de 18 anos a partir da segunda-feira (17). 

De acordo com a coordenadora do Programa Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula, é preciso comprovar o estado gestacional e no caso das puérperas apresentar a declaração do nascimento da criança. 

O governo anunciou ainda que no dia 21 de maio serão vacinadas pessoas com comorbidades de 45 a 49 anos. No mesmo dia, também serão vacinadas pessoas com deficiência permanente da mesma faixa etária.

Mais cedo, durante coletiva de imprensa na sede do Instituto Butantan, Regiane de Paula informou que foram registradas 118 notificações de problemas referentes à vacinação em grávidas. Destas, 71 são referentes a vacinações erradas, aplicadas como sendo da gripe e eram covid-19. Além disso, foram registrados também 35 eventos moderados, com o relato de dores e cansaço.

Regiane disse também que o estado aguardava o recebimento de uma nota técnica sobre qual vacina deveria ser usada. "Temos condições de usar Pfizer no município de São Paulo, mas os outros municípios precisam usar a CoronaVac. Estamos trabalhando rapidamente para regularizar essa situação", disse ela. 

O governador João Doria afirmou por meio de suas redes sociais que conversou por telefone com o embaixador da China no Brasil, Wanming Yang, para pedir a liberação de mais insumos para a produção da CoronaVac. "Me solidarizei e lamentei as declarações desastrosas feitas por membros do governo federal sobre a China", afirmou.

"É o país que mais está ajudando a salvar a vida dos brasileiros, já que tanto a CoronaVac como a Asatrazeneca dependem de insumos produzidos na China", disse Doria. "O governo federal deve um pedido dope desculpas ao governo chinês pelo desrespeito ao país que está ajudando o Brasil a vencer a pandemia e salvar vidas."

Últimas