Novo Coronavírus

São Paulo SP volta para fase amarela do plano de flexibilização nesta segunda (4)

SP volta para fase amarela do plano de flexibilização nesta segunda (4)

Por decisão do governo, no dia 31 de dezembro, os 645 municípios do estado voltaram à fase 1-vermelha, a mais restritiva do plano

  • São Paulo | Do R7

SP retornou à fase vermelha entre nos dias 1, 2 e 3 de janeiro

SP retornou à fase vermelha entre nos dias 1, 2 e 3 de janeiro

Amanda Perobelli/Reuters

O Estado de São Paulo retornará, nesta segunda-feira (4), para a fase amarela do plano de flexibilização de atividades para conter a disseminação do novo coronavírus. Por decisão do governo de São Paulo no dia 31 de dezembro, todos os 645 municípios do estado voltaram à fase 1-vermelha, a mais restritiva do plano. A medida teve validade entre os dias 1 e 3 de janeiro.

A meta do governo era tentar conter o avanço de casos do novo coronavírus que, segundo a Secretaria Estadual da Saúde, cresceram 76% em dezembro em São Paulo, na comparação com novembro. As mortes também tiveram crescimento de 66% em relação ao mês anterior.

A média móvel de óbitos dos últimos sete dias, que chegou a estar abaixo de 100 entre o fim de outubro e a primeira quinzena de novembro, ultrapassou a 150 novas mortes em alguns dias de dezembro. A média móvel de casos também subiu e está hoje (31) em 6.258. O índice esteve abaixo de 4 mil em diversos dias de outubro e novembro.

Na fase 1-vermelha só podem funcionar os serviços considerados essenciais nas áreas de abastecimento, segurança, transporte e saúde como mercados, farmácias, postos de combustível, padarias e lavanderias.

Durante a etapa mais restritiva, shoppings, bares, comércio de rua, academias, restaurantes, concessionárias, escritórios, eventos culturais e salões de beleza não poderão funcionar nestes dias. Depois desse período, o estado volta para a fase 3-amarela do Plano São Paulo, em que comércio e serviços podem operar com até 40% de capacidade e horário de funcionamento restrito.

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases, que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul).

Descumprimento

O primeiro fim de semana do ano em São Paulo começou com ruas e avenidas desertas e bares e restaurantes fechados. Em contrapartida, praias do litoral paulista ficaram lotadas de turistas promovendo aglomerações em espaços públicos. 

Diferentemente da capital, as ruas e avenidas das cidades litorâneas estão lotadas desde os últimos dias do ano passado. Na sexta-feira (1º), banhistas se aglomeraram nas praias do Guarujá, litoral sul, apesar do acesso proibido nos dias 31 de dezembro 2020 e 1 de janeiro 2021. A Praia Grande, também no litoral sul da cidade, ficou com a faixa de areia repleta de turistas na quinta-feira (31).

Últimas