STF afasta vereador de Suzano (SP) suspeito de ligação com PCC

Decisão do Supremo desta terça-feira (5) indefere uma liminar que mantinha na cadeira de parlamentar José Carlos de Souza Nascimento (PTB)

José Carlos de Souza Nascimento (PTB), conhecido como "Zé Pirueiro"

José Carlos de Souza Nascimento (PTB), conhecido como "Zé Pirueiro"

Reprodução/Facebook

Uma decisão da 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) desta terça-feira (5) indeferiu liminar que mantinha no cargo o vereador José Carlos de Souza Nascimento (PTB), conhecido como "Zé Pirueiro", atual vice-presidente da Câmara Municipal de Suzano, na Grande São Paulo.

Zé Pirueiro teve a prisão preventiva decretada em 28 de março de 2018, após promotores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) encontrarem drogas, arma, um colete balístico e grande quantidade de dinheiro na Cooper-Suzan, cooperativa de vans que era comandada pelo parlamentar.

Leia também: PMs suspeitos de matar jovem e forjar história têm prisão decretada

No entanto, cerca de um ano depois, no dia 12 de março de 2019, a 6ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) substituiu a prisão do vereador por medidas cautelares alternativas, entre as quais, manter-se afastado do cargo. Agora, a decisão foi revogada e o parlamentar deve deixar a sua posição na Câmara de Suzano.

Zé Pirueiro negou envolvimento em qualquer tipo de crime, após ser alvo de uma investigação que apura a relação da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) com o sistema complementar de transporte na cidade.

Veja também: Contra abandono, coletivo distribui itens de higiene a mulheres presas

"O vereador teve a sua prisão preventiva revogada pelo Superior Tribunal de Justiça, com o reconhecimento de que não existiam os fundamentos necessários para tanto. O vereador se encontra na plenitude dos seus direitos políticos e é justo que possa ocupar e exercer plenamente o cargo para o qual foi eleito democraticamente", diz a nota encaminhada à reportagem pela assessoria de José na ocasião.

Outro lado

O R7 não localizou o vereador Zé Pirueiro ou a assessoria do parlamentar para repercutir a decisão judicial que impede o exercício do cargo por parte do parlamentar. Já Câmara Municipal de Suzano não foi notificada oficialmente sobre a decisão do STF.