São Paulo Suspeitos especializados em roubos por PIX são presos no centro de SP

Suspeitos especializados em roubos por PIX são presos no centro de SP

PM localizou grupo especializado após rastrear dois celulares de pessoas assaltadas na Praça da República, no centro de SP

  • São Paulo | Letícia Assis, da Agência Record

Sequestros-relâmpago têm aumento 39,1% com PIX em SP

Sequestros-relâmpago têm aumento 39,1% com PIX em SP

Reprodução/ Record TV

Duas pessoas foram presas suspeitas de integrarem um grupo especializado em roubos de celulares e transferências via pix. A prisão ocorreu na Liberdade, região central de São Paulo, no início da manhã desta sexta-feira (27).

A Polícia Militar conseguiu localizar os criminosos após rastrear os aparelhos celulares de duas pessoas que foram assaltadas na Praça da República, também na região central, por volta das 22h desta quinta-feira (26).

De acordo com o Soldado Mendes, do 7° Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), que atendeu a ocorrência, pai e filho estavam no local do crime quando foram abordados por um homem que anunciou o assalto e levou o telefone das vítimas.

Após o crime, a família acionou a PM que, através do rastreamento dos celulares, conseguiu localizar o endereço onde o suspeito estava escondido.

Equipes do 7° BPMM, responsáveis pelo patrulhamento da área, se deslocaram até o ponto de localização indicado pelo celular das vítimas, na Rua Condessa de São Joaquim, na Liberdade, e no local encontraram quatro pessoas em frente a uma habitação coletiva.

Com a aproximação dos PMs, três pessoas, uma mulher e dois homens, permaneceram na calçada enquanto uma quarta pessoa, outra mulher, demonstrou nervosismo e entrou para a casa. Suspeitando da atitude da jovem, uma parte da equipe policial conversou com o trio enquanto outros PMs entraram na residência.

Ao abordarem a suspeita, também foi encontrado com ela cerca de três celulares. Questionada, a mulher disse que os telefones eram seu, de sua namorada e de um primo que estava na parte de fora da casa.

Os policiais reuniram o grupo e questionaram novamente sobre os aparelhos telefônicos. O primo da menina, que supostamente era dono de um dos celulares, afirmou que o aparelho, na verdade, pertencia a uma outra pessoa.

Em certo momento, a jovem confessou que um dos celulares era roubado e que ela era responsável por receber os aparelhos roubados de uma segunda pessoa e que ela e o primo ficavam responsáveis por acessar o telefone e transferir o dinheiro das contas bancárias das vítimas.

Em relação ao celular roubado na Praça da República, a dupla conseguiu realizar a transferência via PIX. Segundo a Polícia Militar, o valor roubado das vítimas ficou em torno de  50 mil reais. O grupo foi encaminhado para o 78° Distrito Policial do Jardins, onde o caso foi registrado.

Permaneceram presos a jovem que confessou o crime e um segundo homem detido na abordagem que foi reconhecido pelas vítimas como o autor do roubo.

Últimas